PSG sagra-se campeão francês pela oitava vez

Equipa parisiense beneficiou do empate do Lille no estádio do Toulouse (0-0), em jogo da 33.ª jornada do campeonato.

O Paris Saint-Germain conquistou o oitavo título francês de futebol - sagrando-se campeão pela sexta vez nos últimos sete anos - ao beneficiar do empate do Lille no estádio do Toulouse (0-0), em jogo da 33.ª jornada do campeonato. É o segundo título seguido.

A equipa parisiense, que tem um diretor desportivo português (Antero Henrique), vai assim entrar em campo às 20.00 (hora de Lisboa), para receber o Mónaco do português Leonardo Jardim, já com o título assegurado, quando faltam jogar cinco jornadas até ao fim da época 2018/19.

Num jogo em que alinhou com três jogadores portugueses, o defesa José Fonte, o médio Rui Fonte e o avançado Rafael Leão, o Lille, segundo classificado da liga francesa, foi incapaz de vencer no estádio do Toulouse, 15.º posicionado, o único resultado que impediria o PSG de revalidar imediatamente o título, agora sob o comando técnico do alemão Thomas Tuchel.

No outro encontro deste Domingo de Páscoa, o Nantes bateu o Amiens por 3-2.

Líder do início ao fim

O PSG foi líder do princípio ao fim, num campeonato em que quase não teve concorrência. Com novo treinador para a época 2018/19, o alemão Thomas Tuchel, a história do PSG não mudou em quase nada no seu naipe de jogadores, embora tenha sobrevivido às ausências prolongadas de Neymar e Cavani, ambos lesionados.

Os internacionais brasileiro e uruguaio fazem parte das joias da coroa da equipa, mas Neymar fez apenas 13 jogos na 'Ligue 1' e Cavani 16, numa equipa em que foi Kylian Mbappé a assumir papel crucial. O jovem campeão do mundo contribuiu para o título com 27 golos -- lidera os marcadores da Liga - e seis assistências, numa equipa em que o argentino Di Maria também continua a ser influente.

A diferença para esta temporada aconteceu apenas na mudança do rival, que não foi o Mónaco, e oscilou entre Marselha, Montpellier, Lyon, e, finalmente, o Lille, que na última época lutava para não descer de divisão.

Foi uma questão de dias até que o PSG garantisse matematicamente o título, embora a formação de Paris não se tenha livrado na última ronda, em que lhe bastava o empate para chegar ao título, de uma estrondosa derrota por 5-1 na casa do Lille, de José Fonte, Xeka, Rui Fonte e Rafael Leão.

Nas últimas sete temporadas o PSG conseguiu seis títulos de campeão (2018/19, 2017/18, 2015/16, 2014/15, 2013/14 e 2012/13), o que lhe permitiu chegar aos oito campeonatos, igualando as conquistas do Mónaco e do Nantes.

Os parisienses, que, antes desta quase década, tinham sido campeões pela última vez com o treinador português Artur Jorge (1993/94), estão agora a um título de alcançarem o Marselha (nove) e dois do Saint-Etienne (10), o clube com mais troféus.

Com uma estrutura assente em valores milionários -- que já levou a UEFA a questionar várias vezes o fair play financeiro -,o ouro esteve nos pés de Mbappé, mas também de Neymar e Cavani, num grupo que teve entradas cirúrgicas, em especial do veterano Buffon, utilizado na Champions, do médio Paredes ou do avançado camaronês Choupo-Moting.

Exclusivos