Rui Vitória: "Era importante vencer nesta altura e dar minutos a jogadores que não têm ritmo"

Declarações após o jogo Benfica-Arouca (2-1), da quarta eliminatória da Taça de Portugal em futebol:

Rui Vitória (treinador do Benfica)

Em alguns momentos, poderíamos ter tido mais qualidade. A equipa conquistou o jogo no final graças à sua capacidade de resistência. O importante era vencer.

Jogar em 4-4-2 é uma das formas que temos de jogar. Hoje foi de início.

Ao fazer-se algumas alterações, como a entrada de Krovinovic, que não joga há 10 meses, e outros jogadores que chegaram há 48 horas das seleções, acaba por ser uma condicionante. Era importante dar minutos aos jogadores porque vão ser importantes daqui para frente.

O Benfica, desde o início, foi a equipa que procurou vencer. O Arouca chegou ao golo na primeira vez que passou do meio-campo.

O golo foi conseguido no limite do tempo. Temos de valorizar a crença, a determinação e a persistência que os jogadores tiveram.

Ferreyra não jogou porque esteve indisposto e tinha dificuldades para o jogo. Estava previsto jogar, mas não estava em condições para jogar. Conto, obviamente, com ele.

Não saímos do período em que estivemos com um estalar de dedos. Vencer era importante. Esta paragem não foi benéfica (jogadores ao serviço das seleções). O importante era começar este ciclo com vitórias".

Quim Machado (Treinador do Arouca):

"Falhou aquela pontinha de sorte na finalização, que é necessária quando se joga com uma equipa 'grande'.

Antes do (segundo) golo do Benfica, tivemos duas oportunidades. Já não estávamos a contar perder. Tínhamos mais três substituições e era com isso que estávamos a contar.

Estivemos bem em termos defensivos e a intenção era sempre sair a jogar com bola, chegar à baliza com critério. Fizemos uma belíssima segunda parte. Sabíamos que não iríamos ter muitas oportunidades.

Na minha opinião, deveríamos ter ido a prolongamento. O Benfica, ao longo dos 90 minutos, jogou no nosso meio-campo. É uma equipa mais forte, com jogadores de seleção, mas olhando para o que aconteceu, merecíamos ter feito o prolongamento.

Não fico satisfeito com uma derrota. Para nós, termina aqui a eliminatória.

O que temos vindo a fazer, em termos de campeonato, é entrar para cada jogo com o intuito de vencer. Demonstrámos a nossa qualidade, não tivemos medo.

O nosso caminho agora é olhar para o próximo adversário na II Liga. O caminho do Arouca é lutar para chegar à I Liga.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG