Frederico Morais assegura praticamente o regresso ao circuito mundial

O português Frederico Morais qualificou-se na quinta-feira para os quartos de final do Hawaiian Pro e praticamente assegurou o regresso ao circuito mundial de surf, depois de um ano ausente.

Kikas, de 27 anos, iniciou a antepenúltima prova do ano do circuito de qualificação no sexto lugar do ranking, com 17.450 pontos, e com a chegada a esta fase da prova havaiana conquistou pelo menos 4.000.

No próximo ano, estarão no circuito mundial os surfistas que terminarem a temporada entre os dez primeiros do ranking de qualificação.

No Hawaiian Pro, o português qualificou-se para os quartos ao vencer o sétimo heat da quarta ronda, com 16 pontos (7,23 e 8,77), contra 15 do brasileiro Alejo Muniz, 13,9 do australiano Ryan Callinan e 10,5 do norte-americano Nat Young.

"Estou muito entusiasmado por já ter chegado aos 20 mil pontos, já é muito bom, mas não quero celebrar até de ser oficial. Ainda há trabalho para fazer e esta competição está a decorrer, gostava de disputar a triple crown, como fiz em 2016", afirmou Kikas, após assegurar a presença nos quartos.

Nesta fase, o cascalense vai defrontar o norte-americano Kelly Slater, 11 vezes campeão do mundo, o havaiano Barron Mamiya e o australiano Mitch Crews, no quarto heat.

Frederico Morais vai regressar em 2020 ao circuito mundial de surf, no qual competiu em 2017 e 2018, quando terminou nos 14.º e 23.º lugares, respetivamente, depois de ter sido o terceiro do mundo na qualificação em 2016.

Este ano, como suplente da elite já disputou seis campeonatos, tendo como melhor resultado a chegada às meias-finais no Oi Rio Pro, e vai alinhar no Billabong Pipe Masters. No circuito de qualificação, venceu o Pro Santa Cruz e o Azores Airlines Pro.

Além disso, conseguiu uma vaga para Portugal nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, ao ter sido o melhor europeu nos Mundiais de surf.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG