Fernando Santos: "Só Cristiano Ronaldo é indiscutível"

O selecionador nacional garantiu que a transferência milionária de João Félix não muda o seu estatuto na equipa das quinas. "Quem joga é por aquilo que eu acho que vai dar à equipa", assumiu.

O selecionador nacional Fernando Santos assumiu esta quinta-feira que Portugal tem de vencer os restantes seis jogos de qualificação para o Euro2020 e negou qualquer alteração no estatuto de João Félix, apesar da transferência para o Atlético de Madrid.

"Aqui ninguém joga por causa do dinheiro, joga por aquilo que eu acho que vai dar à equipa. Há apenas um jogador que está à margem, que é o Cristiano Ronaldo. O Cristiano Ronaldo é indiscutível aqui e em qualquer equipa. Todos os outros são jogadores que eu acho que têm potencial para jogar. Se a transferência é alta ou baixa, isso não interessa", afirmou Fernando Santos.

O técnico, de 64 anos, falava aos jornalistas em conferência de imprensa, na Cidade do Futebol, em Oeiras, depois de ter anunciado os 25 convocados para a dupla jornada com Sérvia e Lituânia, do Grupo B de apuramento para o próximo Europeu. "Portugal tem de ganhar os seis jogos. Não há outra conversa. Mas, para ganhar, não basta ter talento, é preciso querer mesmo. Não basta falar e nisso tenho confiança absoluta na minha equipa", frisou.

Fernando Santos fez regressar Daniel Carriço, do Sevilha, e Renato Sanches, do Lille, e chamou pela primeira vez o extremo Daniel Podence, que "está a dar nas vistas" no Olympiacos. "Quero vê-lo ao vivo, quero vê-lo nos treinos. É um jogador com um enorme potencial e qualidade. Ficaram de fora outros jogadores que podiam estar aqui. Felizmente para nós temos uma margem grande de possibilidade de convocatória. Estão 25, mas podiam estar 40", considerou o técnico.

Fernando Santos mostrou-se ainda contra a realização de jogos de seleções em setembro, numa altura em que "a época está a iniciar e os jogadores ainda não têm muito ritmo" e abordou os atuais valores do mercado de transferências, com os números a ultrapassarem os 100 milhões de euros, como aconteceu com João Félix (120 milhões).

"O futebol, como desporto, continua genuíno, com paixão pelo jogo que faz ser o maior desporto do mundo. Mas, hoje em dia, também é um comércio e por isso não podemos ficar chocados com os valores praticados. Se os clubes chegam a esses valores, é porque acham que vão ter retorno. São empresas. Oiço falar em jogadores a valer 200 milhões de euros e claro que são números que me deixam assim um bocado... mas, há que aceitar", disse.

Os 25 jogadores convocados por Fernando Santos concentram-se na próxima segunda-feira à noite, em local que não foi divulgado pela Federação Portuguesa de Futebol. Portugal defronta a Sérvia, em Belgrado, no dia 7 de setembro, e viaja até à Lituânia, no dia 10, em dois jogos que poderão ser determinantes na luta pelo apuramento direto para o próximo Europeu.

No arranque do apuramento, a formação portuguesa somou dois empates caseiros, com Ucrânia (0-0) e Sérvia (1-1). A seleção nacional, atual detentora do título, segue no quarto e penúltimo lugar do Grupo B com apenas dois pontos, embora tenha menos dois jogos que a Ucrânia, que lidera com 10, e que o Luxemburgo, que é segundo com quatro. Com mais um jogo que Portugal, a Sérvia é terceira classificada, também com quatro pontos, enquanto a Lituânia segue em último, com apenas um ponto.

Os dois primeiros lugares do agrupamento dão acesso direto ao Euro 2020. Caso falhe a qualificação no grupo, Portugal tem, pelo menos, assegurada a presença nos play-offs, via Liga das Nações.

Exclusivos