"El" Chelsea castiga o Arsenal de Emery

No 3-2 que mantém os gunners sem pontos em dois jogos, a armada espanhola do Chelsea sobrepôs-se à equipa do compatriota Unai Emery com três golos (e duas assistências)

O "Sarrismo" vai prevalecendo na Premier League. Este sábado, "El" Chelsea sobrepôs-se ao Arsenal de Unai Emery, que está a viver um difícil início de nova era nos gunners. No pós-Wenger, zero pontos, após a derrota em casa com o Manchester City, 0-2 na 1.ª jornada, e agora um desaire no dérbi de Stamford Bridge.

O Chelsea contou com cinco espanhóis de início e a armada tratou de justificar o predomínio no plantel do italiano Maurizio Sarri. Apenas os ingleses (9) estão em maioria nos blues, que ainda têm Cesc Fabregàs (lesionado). Então, foi assim: Marcos Alonso assistiu, Pedro marcou (9'); Azpillicueta assistiu, Morata fez o 2-0 (20'). Dois golos e duas assistências espanhóis.

Parecia bem lançado, o Chelsea. Mas o Arsenal de Unai Emery (deu a titularidade aos compatriotas Bellerín e Nacho Monreal) soube reagir. E antes do intervalo, aproveitando algum nervosismo do espanhol Kepa, o guarda-redes mais caro do Mundo (80 milhões, oriundo do Athletic de Bilbau).

Alex Iwobi abriu o livro e serviu Mkhitaryan para o 1-2 (37'), marcando ele próprio o empate aos 41'. Estava aberto, intenso e competitivo, o dérbi de Londres.

Na segunda parte, as duas equipas procuraram a vitória, mas esta sorriu aos blues. O belga Eden Hazard intrometeu-se no dialética espanhola e criou o lance que Azpillicueta concretizou na passada à entrada da pequena área (81'). Cech, que evitou alguns golos, bem tentou fechar as pernas, mas foi entre elas que a bola passou.

O estigma do Arsenal com Stamford Bridge continua. Apesar de ter empatado a temporada passada (0-0), os gunners experimentaram uma série de cinco derrotas consecutivas nas épocas anteriores. E agora outra.

A última vez que o Arsenal ganhou no terreno do rival londrino foi a 29 de outubro de 2001. O treinador do Chelsea era André Villas-Boas e o guarda-redes Petr Cech, agora do outro lado (Bosingwa foi titular). Mas na altura, os gunners contavam com um jogador inspirado: Robin van Persie assinou um hat trick e definiu o triunfo por 5-3.

O Chelsea está no topo com seis pontos em dois jogos, o Arsenal no fundo com zero.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG