Dolberg ameaça não jogar caso não apareça o seu relógio de 70 mil euros

Avançado dinamarquês, que recentemente se tornou a contratação mais cara da história do Nice, ameaça não jogar frente ao Dijon se não aparecer o seu relógio, avaliado em 70 mil euros

O avançado dinamarquês Kasper Dolberg, que no final de agosto se tornou na contratação mais cara da história dos franceses do Nice, ameaça não defrontar este sábado o Dijon casa não apareça o relógio que alegadamente lhe terá sido roubado no balneário da equipa, no centro de estágios do clube.

O roubo terá ocorrido na segunda-feira e o ex-avançado do Ajax falou com a direção do emblema do sul de França, frisando que o relógio está avaliado em 70 mil euros, mas o presidente Jean-Pierre Rivère terá respondido que pouco ou nada poderá fazer para encontrar o valioso objeto.

Dolberg, que custou 20,5 milhões de euros e estreou-se no sábado numa derrota no terreno do Montpellier, não gostou e ameaçou não jogar enquanto não for encontrado o relógio. Uma dor de cabeça para Patrick Vieira, antigo médio internacional francês que orienta o Nice.

Exclusivos