Dirk Nowitzki, estrela dos Dallas Mavericks, anuncia retirada da NBA

A madrugada de quarta-feira foi de emoções na NBA, com a despedida de dois dos seus melhores jogadores. Dwyane Wade jogou o último jogo em casa, tal como Dirk Nowitzki, que anunciou que iria retirar-se.

Dirk Nowitzki evitou falar durante toda a temporada dos planos para o futuro da sua carreira basquetebolística na NBA, mas depois de uma prestação memorável que terminou com a vitória da sua equipa, os Dallas Mavericks, contra os Phoenix Suns, por 120-109, na madrugada desta quarta-feira, a estrela de 40 anos anunciou finalmente a sua decisão.

Os fãs fizeram-se ouvir com gritos de "M-V-P! M-V-P!", (aludindo ao prémio individual mais importante da NBA, Most Valuable Player), para aquele que foi, e ainda é, o melhor jogador da história da equipa norte-americana Dallas Mavericks.

"Como vocês talvez esperassem, este é o meu último jogo em casa," foi assim que Dirk Nowitziki, emocionado, anunciou a sua retirada da principal liga de basquetebol do mundo. "É um momento demasiado emocional, há demasiadas pessoas para agradecer, a toda a organização dos Mavs, não só por hoje mas por estes 21 anos, a todos os fãs que me apoiaram. Trouxe-vos numa viagem incrível, com uma data de altos e baixos e vocês sempre me apoiaram, obrigado."

A família, que voou da Alemanha para ver o jogo em Dallas, e os colegas de equipa, que apoiaram Nowitzki durante uma época menos bem conseguida, também constaram na longa lista de agradecimentos do jogador. "Tem sido uma viagem incrível e muito obrigado por terem vindo," concluiu ao abraçar o dono da equipa, o multimilionário Mark Cuban.

Nowitzki despediu-se dos fãs de Dallas da melhor maneira, marcando 30 pontos - o máximo que marcou esta temporada - e entregou a vitória à equipa da casa. A estrela de basquetebol alemã terminou o jogo com oito ressaltos, três assistências e um bloqueio durante 33 minutos.

Os números de Dirk Nowitzki falam por ele: foi nomeado para 14 jogos all-star - que juntam as melhores estrelas da liga -e é o sexto melhor marcador da história da NBA, com 31.540 pontos (só atrás de nomes como Kareem Abdul-Jabbar, Karl Malone, Kobe Bryant, Michael Jordan, LeBron James e Wilt Chamerlein). Da carreira com 21 anos, onde só representou a equipa de Dallas, destaca-se o campeonato da época de 2010-2011, onde foi distinguido como melhor jogador das finais e com um troféu de MVP (jogador mais valioso) pela época de 2006-2007.

Dirk, que entrou na NBA em 1998, foi homenageado com a presença de cinco dos seus heróis de infância, jogadores como Charles Barkley, Larry Bird, Scottie Pippen, Shawn Kemp e o compatriota alemão Detlef Schrempf, numa cerimónia no final do jogo. "É incrível que os meus heróis, que cresci a idolatrar, tenham vindo ver este jogo. Isto significa mais para mim do que vocês alguma vez vão saber," disse Nowitzki, emocionado.

Os heróis de infância do basquetebolista também se fizeram ouvir. "Deixem-me dizer isto sobre Dirk Nowitzki: ele é o homem mais simpático de sempre. Tem sido uma honra e um privilégio ver-te, aproveita o resto da tua vida," disse Charles Barkley. "Tens sido uma inspiração para mim, durante os últimos 21 anos. Inspiraste pessoas no mundo inteiro e és um dos melhores," admitiu Scottie Pippen .

"O jogo é melhor por causa de ti. O que tens de descobrir é o que queres fazer depois," começou Larry Bird, até ser interrompido por fãs a gritar "Mais um ano! Mais um ano," pedindo mais tempo de atividade para Dirk Nowitzki.

Nowitzki escreveu o nome na história da NBA, mas a carreira do alemão só acaba oficialmente no próximo jogo, na madrugada desta quinta-feira, contra os San Antonio Spurs, no pavilhão da equipa de San Antonio. A equipa de Dallas acaba mais cedo este ano, visto estarem na 12ª posição na Conferência Oeste e assim eliminados dos playoffs.

Esta quarta-feira também se despediu outra estrela da NBA: Dwyane Wade, dos Miami Heat, jogou o último jogo perante os fãs em Miami, depois da sua equipa, que está em 10.º lugar, não ter conseguido chegar aos playoffs. Apesar de já ter anunciado que esta seria a sua última época no início do ano, com o #OneLastDance,Wade não deixou de ter direito a uma cerimónia para celebrar a carreira.

A corrida aos playoffs da NBA está ao rubro nos Estados Unidos, especialmente na Conferência Este: depois da eliminação dos Miami Heat, ficam a sobrar duas equipas ainda a lutar pela oitava posição, os Detroit Pistons, com mais uma vitória, e os Charlotte Hornetts. Ambas as equipas venceram o jogo da madrugada de quarta-feira, pondo os Miami Heat, de Dwayne Wade, de fora da corrida.

Exclusivos