City de Guardiola e Bernardo Silva sagra-se campeão inglês

Triunfo em Brighton permitiu ao Manchester City festejar o bicampeonato, de nada valendo ao Liverpool o triunfo sobre o Wolverhampton. Foi o sexto título de campeão da história dos citizens que podem ainda ganhar a Taça de Inglaterra e fazer o pleno nas provas internas.

O Manchester City sagrou-se neste domingo campeão inglês, conquistado o segundo título consecutivo e o sexto do historial do clube. Na última jornada da liga inglesa, os citizens dependiam só de si para festejar e venceram na deslocação a Brighton por 4-1. Já o Liverpool, segundo classificado, cumpriu a sua missão, batendo o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo por 2-0, mas para colocar um ponto final num longo jejum de 29 anos sem conquistar o título inglês precisava de uma escorregadela do City, o que não aconteceu.

Em Brighton, a equipa da casa colocou-se em vantagem aos 26 minutos, com um golo de cabeça de Glenn Murray, na sequência de um canto. Mas um minuto depois, Agüero empatou de novo a partida, bem desmarcado na área por David Silva. Antes do intervalo, Laporte subiu mais alto do que toda a gente num canto e pôs os citizens em vantagem. Aos 64', o internacional argelino Mahrez, com uma bomba de longe, matou o jogo com o terceiro golo. E ainda deu tempo para Gündogan apontar o quarto na cobrança de um livre direto.

No jogo que opôs o Liverpool ao Wolverhampton (Rui Patrício, João Moutinho, Rúben Neves e Diogo Jota foram titulares), os reds marcaram aos 17 minutos, por intermédio de Sadio Mané, que bisou na segunda parte. O Liverpool, recorde-se, tem ainda uma oportunidade para fechar a época com chave de ouro, caso vença a final da Liga dos Campeões, dia 1 de junho, em Madrid, onde terá como adversário o Tottenham.

Este foi o sexto título de campeão inglês conquistado pelo Manchester City, o segundo consecutivo sob a orientação de Pep Guardiola, o técnico catalão que pegou na equipa em 2016, substituindo no cargo a Manuel Pellegrini. Neste século, os citizens venceram por quatro vezes a Premier League (2011/12, 2013/14, 2017/18 e 2018/19).

A equipa de Bernardo Silva, que foi decisivo na boa campanha do City, com sete golos e oito assistências no campeonato e quase sempre o melhor em campo, tem ainda a oportunidade de conquistar mais um troféu esta época, com a conquista da Taça de Inglaterra. A final é no próximo domingo, em Wembley, diante do Watford. Se tal acontecer, o City consegue a proeza de ganhar todos as competições internas esta temporada, juntando estes dois títulos à Supertaça inglesa e à Taça da Liga, dois troféus conquistados diante do Chelsea.

De acordo com a edição deste domingo do jornal The Sun, os jogadores do Manchester City tinham um prémio milionário à sua espera em caso de conquistarem o título inglês: 23 milhões de euros para distribuir por toda a comitiva, entre futebolistas e técnicos.

O City somou um total de 98 pontos (mais um do que o Liverpool), fruto de 32 vitórias, dois empates (Wolverhampton e Liverpool) e quatro derrotas (Chelsea, Crystal Palace, Leicester e Newcastle). A equipa de Guardiola, que a determinado momento chegou a estar atrás do Liverpool na classificação, fez uma ponta final de campeonato irrepreensível, contabilizando 14 vitórias consecutivas - a última derrota tinha acontecido a 29 de janeiro, no campo do Newcastle. Em termos de golos, chegou aos 95 em 38 jornadas, com Kun Agüero a sagrar-se o melhor marcador da equipa, com 21 golos.

Este troféu permitiu a Pep Guardiola aumentar para 26 o número de títulos conquistados pelos clubes por onde passou - Barcelona, Bayern Munique e Manchester City. Mas se em Espanha e na Alemanha conseguiu conquistar troféus europeus (pelo Barcelona foram 2 Ligas dos Campeões, 2 Mundiais de Clubes e duas Supertaças Europeias; pelo Bayern 1 Mundial de Clubes e uma Supertaça Europeia), em Inglaterra ainda só venceu taças domésticas (2 campeonatos, 2 Taças da Liga e uma Supertaça inglesa).

O único português do City, Bernardo Silva, que Guardiola não se cansa de elogiar, sagrou-se também este domingo bicampeão inglês, já que esteve presente nos festejos da temporada passada. Este foi o oitavo título do internacional luso, que também foi campeão em Portugal pelo Benfica e em França ao serviço do Mónaco.

Nestas duas últimas temporadas sob a liderança de Pep Guardiola, o Manchester City investiu mais de 600 milhões de euros em jogadores. Na primeira época o clube contratou futebolistas como John Stones, Gabriel Jesús e Gündogan; na época passada chegaram ao Etihad craques como Bernardo Silva, Ederson, Kyle Walker, Benjamin Mendy, Laporte e Danilo, que juntos ultrapassaram os 300 milhões de euros. E no verão passado o clube foi mais comedido nas despesas, contratando como nome mais sonante Mahrez, por cerca de 70 milhões de euros.

Resumo de jogos e golos do City esta época.

Fundado em 1894, o Manchester City é atualmente um dos mais poderosos clubes ingleses. A entrada no clube, em setembro de 2008, do grupo Abu Dhabi United, liderado por Sheikh Mansour Bin Zayed Al Nahyan, o atual proprietário do clube, permitiu um investimento milionário em reforços para que o City deixasse de ser uma equipa que lutasse pela permanência e passasse a discutir todos os anos o título de campeão. E os resultados estão à vista.

Despromoções e lugares europeus

Ainda na Liga inglesa, o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo, apesar da derrota deste domingo com o Liverpool, manteve o sétimo lugar, estando a qualificação do clube para a fase preliminar da Liga Europa dependendo do jogo da final da Taça de Inglaterra, caso o City vença o Watford. A outra equipa portuguesa treinada por um português, o Everton de Marco Silva, terminou a temporada no oitavo lugar, empatando este domingo a dois golos na casa do Tottenham, finalista da Liga dos Campeões.

Em termos de descidas já estava tudo decidido antes desta ronda, com Huddersfield, Fulham e Cardiff despromovidos. De volta à Premier League estão Norwich e Sheffield United e a terceira vaga sairá do play-off entre Leeds United, West Bromwich, Aston Villa e Derby County.

Nos lugares que dão acesso à Europa, Chelsea e Tottenham juntam-se ao Manchester City e ao Liverpool nas equipas apuradas para a Liga dos Campeões. Arsenal e Manchesrter United (despediu-se este domingo da época com uma derrota caseira diante do despromovido Cardiff) vão para a Liga Europa. Mas os red devil terão que disputar uma pré-eliminatória.

Resultados da última jornada da liga inglesa:

Brighton-Manchester City 1-4
Burnley-Arsenal 1-3
Crystal Palace-Bournemouth 5-3
Fulham-Newcastle 0-4
Leicester-Chelsea 0-0
Liverpool-Wolverhampton 2-0
Man. United-Cardiff 0-2
Southampton-Huddersfield 1-1
Tottenham-Everton 2-2
Watford-West Ham 1-4

Clubes Ingleses com mais títulos de campeão

Manchester United - 20
Liverpool - 18
Arsenal - 13
Everton - 9
Aston Villa - 7
Manchester City - 6
Sunderland - 6
Chelsea - 6
Newcastle - 4
Sheffield Wednesday - 4