Cinco jogadores marcantes na conquista do 37.º título do Benfica

Pelo que marcam, dão a marcar e significam pelo coletivo, foram as cinco grandes figuras que guiaram o Benfica ao quinto campeonato em seis anos, o 37.º da sua história.

André Almeida

O eterno patinho feio voltou a fazer uma época completa como titular indiscutível, batendo a concorrência do internacional francês Corchia e beneficiando da lesão do nigeriano Ebuehi. Além do título, abrilhantou a temporada ao apontar dois golos, 12 assistências e envergar a braçadeira de capitão na ausência de Jardel após a despedida de Luisão. Durante todo o campeonato, não participou em apenas um jogo, na receção ao Desp. Chaves, por castigo, naquela que foi a temporada em que acumulou mais encontros.

Com formação dividida por Loures, Sporting, Alverca e Belenenses, estreou-se como profissional pelos azuis do Restelo pela mão de Jaime Pacheco, em novembro de 2008. À Luz chegou no verão de 2011, tendo sido emprestado ao União de Leiria durante a primeira metade da época 2011/12. Desde então, são mais de sete anos interruptos de águia ao peito, estando à beira de completar 250 jogos pelo clube encarnado. Até 2015 viveu na sombra de Maxi Pereira, acabando por ser utilizado por Jorge Jesus em outras posições, como a de lateral esquerdo e a de médio defensivo. Com Rui Vitória fixou-se no lado direito da defesa, mas Nélson Semedo não lhe deu tréguas desde a saída do uruguaio até há dois anos, quando saiu para o Barcelona. Pelo meio, jogou por oito vezes pela seleção nacional, todas entre 2013 e 2015, tendo sido convocado por Paulo Bento para o Mundial 2014.

Idade: 28 anos
Posição: Lateral direito
Jogos: 33
Minutos: 2915
Golos: 2
Assistências: 12

Pizzi

Depois de ter perdido algum fulgor na época passada, voltou a apresentar-se ao seu melhor nível em 2018/19, alcançado até os melhores números da carreira tanto a nível de golos (13) como de assistências (19), dividindo com o sportinguista Bruno Fernandes o estatuto de principal figura desta edição da I Liga. Após ter começado a época como médio interior esquerdo no 4x3x3 de Rui Vitória, mudou-se para a ala direita do 4x4x2 de Bruno Lage, mas mantendo a missão de fazer a ligação entre a defesa e o ataque, assumindo grande preponderância nas fases de construção, criação e definição.

Nascido em Bragança há 29 anos, deu o salto para o Sp. Braga enquanto júnior e, após sucessivos empréstimos, rumou ao Atlético Madrid, pelo qual ganhou a Liga Europa em 2011/12. Na época seguinte foi cedido ao Deportivo da Corunha, onde sentiu na pele o que é uma descida de divisão. Ainda assim, as suas exibições convenceram o Benfica, que depois de o ter emprestado ao Espanyol apostou em definitivo nele em 2014/15. Extremo de raiz, foi desviado para o centro do terreno por Jorge Jesus, que viu no transmontano o substituto ideal para o argentino Enzo Pérez, que rumou ao Valência em janeiro de 2015. Desde então que tem bailado entre os flancos e o corredor, tendo sido eleito melhor jogador da I Liga em 2016/17.

Idade: 29 anos
Posição: Médio/Extremo
Jogos: 34
Minutos: 2791
Golos: 13
Assistências: 19

Rafa Silva

À terceira foi mesmo de vez para Rafa Silva, que se afirmou em definitivo com a camisola do Benfica. Depois de duas épocas na sombra de Salvio e Cervi e em que revelou falta de acerto em frente à baliza, revelou-se mais eficaz nesta temporada, que foi a mais produtiva da carreira em golos: 17 na I Liga, mais oito do que em 2015/16 pelo Sp. Braga. Conquistou um lugar no onze ainda com Rui Vitória ao leme, conseguindo ainda nessa fase regressar à seleção nacional após dois anos de ausência, mas afirmou-se em definitivo na ala esquerda com Bruno Lage.

Natural de Vila Franca de Xira, estreou-se como profissional pelo Feirense, na II Liga, quando ainda tinha idade de júnior. Na época seguinte, 2013/14, não só se destacou no Sp. Braga como culminou a primeira temporada na elite do futebol português com a chamada à seleção nacional e a participação no Mundial do Brasil. Após três épocas de muito bom nível em Braga, a última das quais coroada com a conquista da Taça de Portugal, foi alvo de acesa disputa por parte dos três grandes, mas o Benfica acabou por levar a melhor a corrida, pagando 16 milhões de euros pelo passe dele.

Idade: 26 anos
Posição: Extremo
Jogos: 26
Minutos: 1924
Golos: 17
Assistências: 3

João Félix

Falhou o Europeu sub-19, que Portugal conquistou, para marcar presença na pré-época benfiquista às ordens de Rui Vitória. E valeu bem a pena. Titular a espaços com o treinador ribatejano, começou a dar nas vistas com um golo ao Sporting na 3.ª jornada do campeonato, mas foi com Bruno Lage que se mostrou ao melhor nível. O técnico setubalense puxou-o da ala para o eixo do ataque, onde fez uma dupla infernal com Seferovic. No espaço de poucos meses, tornou-se a coqueluche do Benfica e uma das principais revelações da temporada a nível europeu, captou a atenção dos principais clubes do continente, foi chamado à seleção nacional (ainda que não se tenha chegado a estrear) e foi blindado com a cláusula de rescisão mais alta de um jogador a atuar em Portugal: 120 milhões de euros. Para tal muito contribuíram as nove assistências e os 15 golos que apontou no campeonato e a forma como se agigantou nos jogos com os rivais Sporting e FC Porto.

Com passagem precisamente pela formação dos dragões, não convenceu os responsáveis azuis e brancos e acabou por rumar ao Seixal, tornando-se rapidamente uma das bandeiras do centro de formação encarnado. Após ganhar estaleca na equipa B ainda com idade de júnior, mostrou-se rapidamente preparado não só para suportar a exigência como para ser um dos protagonistas da equipa principal.

Idade: 19 anos
Posição: Extremo/Avançado
Jogos: 26
Minutos: 1735
Golos: 15
Assistências: 9

Seferovic

De longe, a melhor temporada da carreira do avançado suíço, que apontou tantos golos como nas quatro épocas anteriores em todas as competições: 27. No campeonato foram 23, que o colocam com alguma margem de conforto para se sagrar o melhor marcador do campeonato, sucedendo ao companheiro de equipa Jonas. Contudo, este estava longe de ser um desfecho imaginável quando a época começou, porque apesar da lesão de Jonas a primeira opção era o argentino Ferreyra e a segunda o chileno Castillo, que acabaram por mudar de ares no mercado de inverno. O FC Porto na Luz e o Sporting em Alvalade foram duas das vítimas do pé esquerdo letal de Seferovic.

Nascido na suíça mas com ascendência bósnia, deu os primeiros passos no futebol no histórico helvético Grasshoppers. Experimentou os campeonatos de Itália, Espanha e Alemanha, mas não foi feliz nas passagens por Fiorentina, Lecce, Real Sociedad e Eintracht Frankfurt. Contrado a custo zero pelo Benfica no verão de 2017, arrancou bem na época de estreia, mas depressa perdeu fulgor. Agora arrancou mal... mas disparou.

Idade: 27 anos
Posição: Ponta de lança
Jogos: 29
Minutos: 1969
Golos: 23
Assistências: 6

Os outros campeões:

Vlachodimos

Idade: 25 anos
Posição: Guarda-redes
Jogos: 34
Minutos: 3055
Golos sofridos: 30
Assistências: 0

Grimaldo

Idade: 23 anos
Posição: Lateral esquerdo
Jogos: 34
Minutos: 3052
Golos: 4
Assistências: 12

Rúben Dias

Idade: 22 anos
Posição: Defesa central
Jogos: 32
Minutos: 2868
Golos: 3
Assistências: 1

Jardel

Idade: 33 anos
Posição: Defesa central
Jogos: 19
Minutos: 1607
Golos: 2
Assistências: 0

Fejsa

Idade: 30 anos
Posição: Médio defensivo
Jogos: 18
Minutos: 1441
Golos: 0
Assistências: 0

Samaris

Idade: 29 anos
Posição: Médio defensivo
Jogos: 19
Minutos: 1412
Golos: 2
Assistências: 3

Gabriel

Idade: 25 anos
Posição: Médio centro
Jogos: 17
Minutos: 1252
Golos: 0
Assistências: 1

Ferro

Idade: 22 anos
Posição: Defesa central
Jogos: 13
Minutos: 1144
Golos: 2
Assistências: 0

Gedson Fernandes

Idade: 20 anos
Posição: Médio centro
Jogos: 22
Minutos: 1043
Golos: 0
Assistências: 3

Cervi

Idade: 24 anos
Posição: Extremo
Jogos: 20
Minutos: 1031
Golos: 4
Assistências: 2

Jonas

Idade: 35 anos
Posição: Avançado
Jogos: 22
Minutos: 1021
Golos: 11
Assistências: 1

Florentino

Idade: 19 anos
Posição: Médio defensivo
Jogos: 11
Minutos: 841
Golos: 1
Assistências: 0

Zivkovic

Idade: 22 anos
Posição: Médio/Extremo
Jogos: 16
Minutos: 662
Golos: 0
Assistências: 3

Salvio

Idade: 28 anos
Posição: Extremo
Jogos: 14
Minutos: 657
Golos: 2
Assistências: 2

Ferreyra*

Idade: 28 anos
Posição: Ponta de lança
Jogos: 5
Minutos: 283
Golos: 1
Assistências: 0

*Emprestado ao Espanyol em janeiro

Conti

Idade: 24 anos
Posição: Defesa central
Jogos: 4
Minutos: 266
Golos: 0
Assistências: 0

Castillo*

Idade: 26 anos
Posição: Ponta de lança
Jogos: 4
Minutos: 142
Golos: 0
Assistências: 0

*Transferido para o América em janeiro

Taarabt

Idade: 29 anos
Posição: Médio ofensivo/Extremo
Jogos: 6
Minutos: 134
Golos: 0
Assistências: 0

Alfa Semedo*

Idade: 21 anos
Posição: Médio defensivo
Jogos: 5
Minutos: 97
Golos: 0
Assistências: 0

*Emprestado ao Espanyol em janeiro

Corchia

Idade: 28 anos
Posição: Lateral direito
Jogos: 2
Minutos: 92
Golos: 0
Assistências: 0

Lema*

Idade: 29 anos
Posição: Defesa central
Jogos: 1
Minutos: 83
Golos: 0
Assistências: 0

*Emprestado ao Peñarol em fevereiro

Krovinovic

Idade: 23 anos
Posição: Médio ofensivo
Jogos: 4
Minutos: 37
Golos: 0
Assistências: 0

Jota

Idade: 20 anos
Posição: Extremo
Jogos: 4
Minutos: 28
Golos: 0
Assistências: 0

Svilar

Idade: 19 anos
Posição: Guarda-redes
Jogos: 1
Minutos: 2
Golos sofridos: 1
Assistências: 0

Exclusivos