Paris Saint-Germain bane 30 adeptos do estádio durante um ano

Em causa estão os incidentes ocorridos nas imediações do Parque dos Príncipes entre adeptos e a polícia antes do jogo da Champions

Trinta adeptos ultra do Paris Saint-Germain (PSG) ficaram com as suas assinaturas de época suspensas por um ano, depois dos incidentes ocorridos na quarta-feira, no jogo contra o Partizan, para a Liga dos Campeões de futebol, que os franceses venceram por 6-1.

Segundo a agência France Presse, que confirma uma notícia inicialmente avançada pelo jornal Le Parisien, cerca 300 a 400 indivíduos, encapuzados e utilizando fumos, atiraram objetos contra as forças policiais, as quais replicaram com gás lacrimogéneo, nas imediações do Parque dos Príncipes.

Na quinta-feira, o clube já tinha dado indicações de que pretendia "excluir de imediato os causadores de problemas já identificados" e lamentou o "não respeito por certos indivíduos da convenção" que liga o clube ao Coletivo Ultras Paris (CUP), que condiciona o regresso dos ultras ao Parque dos Príncipes desde há dois anos.

O PSG enviou uma carta aos adeptos com assinatura considerados responsáveis a dar conta da suspensão do seu bilhete de época. Nenhum título de acesso ao estádio lhes será entregue até 3 de outubro de 2019, um ano contado desde o PSG-Partizan.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG