Antigo guarda-redes internacional francês Bruno Martini morre aos 58 anos

Bruno Martini sofreu no início da semana passada uma paragem cardiorrespiratória no centro de treino do Montpellier, tendo sido transportado para o hospital da cidade em estado grave.

O antigo guarda-redes da seleção francesa de futebol Bruno Martini morreu aos 58 anos, após ter sofrido no início da semana passada uma paragem cardiorrespiratória, anunciou o Montpellier, clube que representou e no qual trabalhava.

Na sua página na Internet, o Montpellier presta homenagem a Bruno Martini, descrevendo-o como "um dos maiores guarda-redes da história do futebol francês".

Bruno Martini, que encerrou a sua carreira de jogador em 1999, somou 31 presenças na seleção gaulesa entre 1987 e 1996, substituindo na baliza dos 'blues' Joël Bats, campeão europeu em 1984 e vice-campeão mundial de 1986, antes de ceder o lugar a Fabien Barthez.

Antes de evoluir ao mais alto nível, Martini, formado no Auxerre, sagrou-se campeão europeu de Esperanças em 1988, entre uma geração promissora liderada por Eric Cantona, Laurent Blanc e Vincent Guérin, entre outros.

Após o final da carreira, Martini, figura respeitada do futebol francês, ingressou na direção técnica nacional, na qual trabalhou por mais de uma década (1999-2010) com os guarda-redes franceses.

Detentor do diploma de treinador, Martini também garantiu ao lado de Pascal Baills um curto período interino à frente da equipa do Montpellier, após a renúncia de Rolland Courbis em dezembro de 2015 e antes da nomeação de Frédéric Hantz no final de janeiro de 2016.

Bruno Martini sofreu no início da semana passada uma paragem cardiorrespiratória no centro de treino do Montpellier, tendo sido transportado para o hospital da cidade em estado grave.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG