Treinadores passam a ser castigados após verem quinto cartão amarelo

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional, reunida esta quarta-feira em Assembleia Geral Extraordinária, decidiu equiparar os treinadores aos jogadores no que diz respeito às sanções disciplinares, passando também a ser suspensos ao completarem uma série de cinco cartões amarelos.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional, reunida esta quarta-feira em Assembleia Geral Extraordinária, decidiu equiparar os treinadores aos jogadores no que diz respeito às sanções disciplinares, passando também a ser suspensos ao completarem uma série de cinco cartões amarelos.

Na Assembleia Geral, as Sociedades Desportivas que estiveram presentes na sede da Liga (faltaram apenas o Marítimo e o Nacional) discutiram alterações ao Regulamento Disciplinar, das Competições e de Arbitragem - as que são referentes ao Regulamento Disciplinar terão de ser ratificadas em Assembleia Geral da FPF - e todas as propostas apresentadas pela direção foram aprovadas.

Assim sendo, e no que diz respeito ao Regulamento de Competições, estiveram em discussão vários pontos, dos quais se destacam alguns como a possibilidade de, até final de 2022, e seguindo instruções da FIFA, serem mantidas as cinco substituições sem distinção dos postos em que atuam.

Também passará a haver, a partir de 2021-22, o play-off de acesso à Liga 2 (terceiro escalão), que será disputado, segundo o Artigo 26.º A, entre o clube imediatamente acima dos despromovidos à Liga 3 (quarto escalão) e o terceiro classificado desta Liga 3.

De salientar ainda que o Boavista viu negada a sua proposta de prolongar por mais uma temporada a dívida que tem para com a Liga, que suportou os custos a título de empréstimo da instalação do novo relvado do Estádio do Bessa e que deve agora ser liquidada até final do mês de junho de 2021.

No âmbito do Regulamento Disciplinar, ficou definido que um jogador que tenha apresentado recurso de suspensão de um cartão amarelo que esteja na final de uma série de cinco, cumprirá a suspensão desse mesmo jogo, imediatamente após a exibição de novo cartão amarelo. Uma decisão que visa evitar um novo caso Palhinha, jogador do Sporting que recorreu do quinto cartão amarelo e acabou o campeonato sem ser castigado.

Por outro lado, os treinadores passam a ser equiparados aos jogadores no que diz respeito às sanções disciplinares com cartões, ou seja, ao completar uma série de cinco amarelos, o treinador cumprirá um jogo de suspensão. Ficou também definido que um técnico que seja expulso num jogo cumprirá, de imediato, um jogo de suspensão.

No que diz respeito ao Regulamento de Arbitragem, a Assembleia Geral da Liga aprovou o aumento do quadro de árbitros de primeira categoria de 21 para 24.

Numa Assembleia que durou nove horas, destaque também para a aprovação da proposta apresentada pelo Sporting para que os clubes passem a ter acesso, no espaço de 24 horas, às gravações dos sistemas de arbitragem, desde que solicitado por um arguido envolvido diretamente nessas conversas, excetuando aquelas que são exclusivamente tidas entre o árbitro e o VAR.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG