Investimento continuará mesmo que faltem os milhões da Champions

Título é uma miragem e o segundo lugar está em risco, mas a SAD de Bruno de Carvalho continuará a apostar forte na próxima época

O título já é quase uma miragem para o Sporting, depois da derrota em Braga no último sábado, e até o segundo lugar está complicado, quando faltam apenas seis jornadas para o final da temporada. Depois de um ano em que o investimento financeiro foi o maior de sempre, na casa dos 60 milhões de euros, falhar o acesso à Liga dos Campeões em risco - e às importantes receitas que ela garante - pode ser um rude golpe no planeamento da próxima temporada. Contudo, ao que apurou o DN, nem o eventual afastamento da Liga milionária fará que Bruno de Carvalho limite o investimento à procura do tão sonhado título de campeão.

Aliás, há muito que a direção dos leões, juntamente com o treinador Jorge Jesus, prepara a nova temporada. Os milhões da Liga dos Campeões seriam uma preciosa ajuda, mas a verdade é que a ausência dessa verba não impedirá a aquisição de novos reforços nem sequer forçará a redução de investimento, de acordo com fonte próxima deste processo.

Esta foi uma conversa que Bruno de Carvalho já teve com Jorge Jesus e, apesar de se sentir desiludido com a ausência de resultados, como já revelou publicamente, o máximo dirigente do Sporting também entende que para devolver um títulos aos sócios e adeptos tem de continuar a investir.

Aliás, o dirigente vê no investimento também uma fonte de receita futura, tendo dado como exemplo a membros da direção o brasileiro Wendel, que custou sete milhões, mas que poderá render muito mais no futuro.

Continuará a ser essa a estratégia leonina, comprar para fortalecer o plantel e pensar numa rentabilização futura. Assim, a possível ausência da liga milionária não levará a que deixe de haver investimento. Poderá, isso sim, fazer que uma ou outra peça do atual plantel, como William Carvalho, um dos mais cobiçados, possam sair em junho. Mas a verdade é que as contas da SAD estão equilibradas e as vendas não são consideradas necessárias, mesmo sem Champions.

Desgaste de competições

Praticamente afastado do título, a verdade é que o Sporting ainda está na luta por todas as competições, já depois de ter conquistado a Taça da Liga ao FC Porto. Daí que em janeiro tenha feito novo esforço financeiro e contratado jogadores como Wendel, Misic, Lumor, Rúben Ribeiro e Montero. A verdade, no entanto, é que os resultados têm sido piores desde a reabertura de mercado (ver quadro em baixo).

Atento à carreira dos leões está Iordanov, ex-capitão do Sporting. Confrontado com a falta de resultados dos leões desde o início do ano, o antigo jogador acredita que tudo se deve a um elevado ritmo de jogos por parte dos verdes e brancos.

"Já ouvi dizer que é uma das equipas com mais jogos na Europa nesta temporada e a dada altura isso ressente-se. Ainda faltam alguns jogos para o final da época e tudo ainda pode acontecer; não vão desistir, de certeza", disse ao DN, comentando depois as contratações de janeiro.

"É uma altura sempre complicada para contratar jogadores. A adaptação é mais complicada e provavelmente é isso que tem acontecido e levado a que Jorge Jesus continue a apostar mais nos jogadores que melhor conhece", referiu o búlgaro, que também está ao corrente das muitas polémicas do futebol português.

"Sim, sei do que se tem falado e isso é muito mau para o futebol e não apenas para o português. Quando se fala de polémicas, de árbitros, de corrupção, quem mais sai afetado são todos os clubes. Mas os jogadores passam quase sempre ao lado disso, não se preocupam, só se interessam em jogar. Tenho a certeza de que é o que acontece com os jogadores do Sporting, do Benfica e do FC Porto", comentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG