Bruno de Carvalho perde ação contra sócio do Sporting

Presidente dos leões levou a tribunal quatro casos de difamação

O Tribunal da Relação de Lisboa determinou "improcedente" o processo instaurado por Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, a André Carreira de Figueiredo, associado e acionista da SAD dos leões, por "quatro crimes de difamação com publicidade", segundo o acórdão da sentença.

Bruno de Carvalho atuou contra um grupo de quatro associados por sentir o seu bom-nome lesado em redes sociais e fóruns de apoio aos leões.

Segundo o jornal O JOGO, um dos casos foi resolvido mediante acordo judicial entre as partes, solicitado pelo próprio presidente a Ricardo Cazal-Ribeiro, há menos de um mês. Nos outros dois casos, a decisão ainda não é conhecida, nos quais um acordo é hipótese remota.