Direção do Sporting pede Assembleia Geral extraordinária

Bruno de Carvalho não se demite, mas quer ouvir os sócios

Bruno de Carvalho pediu a Marta Soares para marcar uma Assembleia Geral Extraordinária, para auscultar os sócios leoninos sobre os últimos acontecimentos, nomeadamente a invasão da Academia, em Alcochete, na terça-feira, e as agressões a jogadores e equipa técnica. No entanto, não está em causa a demissão do presidente, segundo explicou ao DN fonte leonina.

"Como sempre afirmámos, o Clube é dos Sócios e estes devem, em momentos relevantes, ser sempre ouvidos. Neste sentido, enviámos hoje ao Senhor Presidente da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting Clube de Portugal, um pedido de Assembleia Geral Extraordinária a ser marcada o mais breve possível, para analisar a situação actual do Clube, auscultar os Sócios e dar todas as explicações que estes entendam necessárias", pode ler-se no comunicado.

A direção leonina defendeu ainda o líder do clube e da SAD: "Repudiamos de forma veemente todas as declarações e insinuações indecorosas sobre o envolvimento do Presidente do Clube e da SAD, de forma directa ou indirecta, no acto horrendo que se verificou."