Bruno de Carvalho vai sair do Facebook: "Vamos perder a voz"

"Que este meu afastamento do Facebook seja a vossa felicidade! E eu que sempre julguei que seria o sermos campeões em tudo. Ingénuo!", escreveu. Atacou mais uma vez Jaime Marta Soares

runo de Carvalho anunciou esta segunda-feira que vai sair do Facebook, na sequência da polémica em torno do presidente do Sporting, dos jogadores, e agora de Jaime Marta Soares, presidente da mesa da Assembleia Geral do clube.

Com Marta Soares - que crítica novamente - a pedir a demissão de Bruno de Carvalho, esta é já a segunda resposta do líder leonino, esta segunda-feira, na qual aproveitou para anunciar que vai deixar de utilizar o Facebook.

"Vamos, aos poucos, ser novamente um Clube submisso, calado, sem expressão e sem voz. Porque vamos perder a voz! A voz incómoda. A voz que se opõe, com frontalidade, contra tudo e contra todos. Que nunca terá o amor dos jogadores, pois como disse Adrien, "defendo o Sporting CP sempre". Vamos novamente perder todo o respeito que, aos poucos, estávamos a ganhar em alguma comunicação social e em muitos Stackholders. Isso vai morrer", disse Bruno de Carvalho, anunciando assim que "terminou a guerra surda" de querer manter informados os adeptos.

Refere ainda que Jaime Marta Soares ainda "ontem" lhe deu "palmadinhas nas costas". "De repente, o poder caiu na rua e já veio atraiçoar quem sempre o defendeu. E colocou em perigo coisas importantíssimas da SAD", acrescenta.

"Que este meu afastamento do Facebook seja a vossa felicidade! E eu que sempre julguei que seria o sermos campeões em tudo. Ingénuo!Quinta-Feira lá nos veremos, com assobios mas sem insultos. Eu quero é que o Sporting CP ganhe o resto... O resto é isso mesmo, efémero... Viva o Sporting CP, e o resto não interessa!", termina.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.