Bruno de Carvalho revela queixa contra si próprio no Ministério Público

O presidente do Sporting fala numa denúncia anónima por "supostas ameaças a árbitros"

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, utilizou a sua página no Facebook para revelar que foi feita uma denúncia anónima ao Ministério Público contra ele sobre "supostas ameaças a árbitros" que teria praticado.

O líder leonino afirma que esta denúncia é uma forma de afastar os jornalistas "dos processos realmente graves e a sério que estão, de facto, sob investigação".

Para o presidente do Sporting, esta é a "arma dos desesperados", segundo o título que dá à publicação que partilhou no Facebook.

Leia a mensagem na íntegra:

"A arma dos desesperados

Fui contactado pela comunicação social por causa de um inquérito do Ministério Público sobre supostas ameaças a árbitros alegadamente praticadas por mim, na sequência de uma denúncia anónima.

Está mais que visto de onde é que isto vem. Hoje em dia é facílimo. Qualquer cidadão pode fazer queixa de outro de forma anónima atirando-lhe para cima a prática de crimes de homicídio, pedofilia, violação, roubo, corrupção ou seja aquilo que for. O Ministério Público, a partir do momento em que recebe a denuncia, falsa ou verdadeira, é obrigado a investigar.

A estratégia é exatamente esta: fazer uma denúncia anónima, avisar um jornalista e o Ministério Público confirma que existe um inquérito.

E qual é o objetivo de quem, por desespero, faz isto? É usar os jornalistas como veículo de calúnia e fazê-los afastarem-se dos processos realmente graves e a sério que estão, de facto, sob investigação.

Não valorizem estas falsidades porque é isso que os nossos rivais, acossados, querem para nos desviarem do nosso foco."

Exclusivos