Bruno de Carvalho disponível para vender jogadores

O presidente do Sporting garante que o clube não precisa de transferir jogadores mas fala em gestão de expetativas

Bruno de Carvalho admitiu esta quinta-feira, em entrevista à Sporting TV, a possibilidade de vender algum dos jogadores que têm sido assediados no mercado.

"O Sporting não precisa de vender jogadores por razões financeiras, já o disse por mais de uma vez, mas às vezes há negócios que precisam de ser feitos", adiantou, deixando no entanto a certeza que essas possíveis transferências só se farão "se não colocarem em causa os resultados desportivos e os objetivos para esta época".

"Se surgir um bom negócio estamos disponíveis para vender, mas têm de ser propostas aliciantes para que as possamos ouvir, pois os clubes não são para eternizar os jogadores, esse tempo já passou", sublinhou, lembrando que nestes casos "é preciso fazer um equilíbrio das expetativas dos adeptos e dos próprios jogadores e isso não é fácil". "Seria hipócrita se dissesse que rejeitamos todas as possibilidades", acrescentou.

Uma coisa Bruno de Carvalho fez questão de deixar claro em relação a declarações recentes de empresários e familiares de jogadores: "As pessoas têm necessidade de criar pressão através da comunicação social, mas nunca terão sucesso se tentarem negociar comigo sob pressão. E quem tem a perder são os atletas."

Sobre o alegado caso Slimani, que esta semana não participou num treino, o presidente do Sporting garantiu que se tratou apenas de "um pedido do jogador ao treinador por não jogar na 1.ª jornada do campeonato", acrescentando que "a partir disso se criou uma história, quando o que se passou foi uma coisa absolutamente normal". Ainda assim, diz que o argelino "tem tido propostas", admitindo que isso "mexe com qualquer ser humano".

Ainda em relação a possíveis contratações, Bruno de Carvalho admitiu que "a lesão grave de Spalvis baralhou um pouco as contas", razão pela qual diz que "é preciso colmatar" essa baixa inesperada. "Tal como tínhamos idealizado, há que fazer esse equilíbrio do plantel, até porque está aqui a faltar um ponta-de-lança".

No que diz respeito à coordenação do trabalho com o treinador Jorge Jesus, o presidente dos leões falou num "projeto para o futebol assente no dia de hoje e no dia de amanhã". E nesse contexto deixou a garantia que o objetivo "colocar o Sporting como campeão, dominador, a ganhar as competições em que participa a nível nacional e a recuperar a sua história e a sua grandeza europeia".

É nesse contexto que Bruno de Carvalho define que para a nova época o objetivo passa por "fazer melhor que na anterior". E explica como: "Fazer melhor é sermos campeões. No ano passado ganhámos a Supertaça. Fazer melhor é ser campeão, ganhar a Taça de Portugal, fazermos uma Liga dos Campeões interessante." O líder leonino assumiu que a época passada "foi quase", mas "foi muito importante porque a distância entre o Sporting e os rivais foi encurtada".

Em concreto na Champions, deixou claro que o objetivo principal é "passar a fase de grupos". "Se conseguirmos atingir essa meta, tudo é possível. Depois, vamos passo a passo. Seria muito empolgante passar a fase de grupos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG