Bruno de Carvalho desvaloriza críticas a futebolistas do Sporting

O presidente do Sporting esteve na Procuradoria-Geral da República e garantiu que o que importa aos jogadores são "são os vouchers, e-mails, e-toupeira e os jogos para perder"

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, desvalorizou esta sexta-feira as críticas feitas a alguns futebolistas da equipa lisboeta, na sequência da derrota sofrida frente ao Atlético de Madrid, por 2-0, em jogo da Liga Europa.

"Aquilo que importa aos jogadores, ao treinador e a mim são os vouchers, e-mails, e-toupeira e os jogos para perder", disse Bruno de Carvalho, após uma audiência na Procuradoria-Geral da República, em referência a processos relacionados com o futebol português que estão sob investigação judicial.

Na quinta-feira, após o encontro disputado em Madrid, o presidente do Sporting tinha lamentado, na rede social Facebook, os "erros grosseiros de jogadores internacionais e experientes", como os defesas centrais Coates e Mathieu, que custaram a derrota na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa.

"De 11, em vez de 22, como queria, fomos 9, muitas vezes, e isso paga-se caro...", escreveu o presidente leonino, para quem Fábio Coentrão e Bas Dost "não quiseram jogar" na segunda mão, com faltas para amarelo que "nunca poderiam ter feito".

Bruno de Carvalho considerou que o treinador Jorge Jesus "não mostrou nenhum desconforto" quando foi confrontado com a sua publicação na conferência de imprensa realizada após a partida, reafirmando que o "projeto é para continuar, assim como as investigações".

"Ficámos contentes por percebermos que as nossas preocupações são idênticas às preocupações [do Ministério Público] e que o caminho está a ser feito e trilhado naquilo que são os vouchers, e-mails, e-toupeira e jogos para perder", observou o presidente do clube lisboeta.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG