O indiano de Goa que poupou dinheiro para ver Quaresma

Joannes Pereira poupou 1330 euros durante o último ano, a trabalhar num banco, para viajar até à Rússia e ver o ídolo jogar

A paixão move montanhas e fez mover Joannes Pereira, um rapaz indiano de 22 anos, desde a Índia até à Rússia, onde por estes dias está a cumprir um sonho: ver ao vivo Ricardo Quaresma, o seu maior ídolo. O dia de ontem foi passado em viagem e terminou já noite com a chegada a Kazan, onde hoje irá assistir nas bancadas ao Portugal-Chile, das meias finais da Taça das Confederações.

"Há cerca de um ano comecei a trabalhar no banco JPMorgan Chase e decidi poupar dinheiro para estar presente nas meias-finais e na final desta competição, para ver Quaresma jogar", revelou ao DN, acrescentado que o orçamento para esta aventura "é de 1500 dólares", cerca de 1330 euros.

Contudo, o sonho só se concretiza porque Portugal conseguiu o apuramento para as meias-finais, o que quando Joannes decidiu partir para este projeto estava longe de se saber. "Eu tinha um sexto sentido que Portugal ia chegar a esta fase. E esse sexto sentido diz--me que vai estar na final. Aliás, eu já tenho bilhete e viagem marcada para São Petersburgo", assumiu, sempre bem-disposto, revelando ainda que se encontrou com outros dois amigos em Kazan: Shaun, que viajou de Mumbai, e John, que vive no Reino Unido. "Ambos fãs de Portugal."

Joannes nasceu em Goa, estado indiano que em 1510 foi conquistado por Afonso de Albuquerque aos árabes, daí que se justifique o apelido de Pereira, que carrega do pai, Manuel Pereira, que foi árbitro FIFA entre 2002 e 2006. "Se o meu pai é português? Não, é indiano, e o avô dele também se chamava Manuel... Talvez tenhamos raízes portuguesas, mas não temos a certeza", explicou, lembrando que o gosto pelo futebol "deve-se à influência do pai" e de... Quaresma. E explica porquê: "Quando eu tinha 10 anos, vi um vídeo do Quaresma e fiquei impressionado com as trivelas e a magia dele. A partir daí fiquei fã, segui sempre a sua carreira, desde o FC Porto, Inter Milão, Chelsea, nos Emirados Árabes Unidos e Besiktas. Conheço tudo sobre a carreira dele e tenho camisolas, do FC Porto, Besiktas e duas da seleção portuguesa."

O otimismo em ver Portugal e o seu ídolo na final é tão grande que deixa a certeza de que "Quaresma será decisivo nos jogos que faltam", lembrando que no Euro 2016, com a Croácia, o extremo "foi o homem do jogo e marcou o golo do apuramento para os quartos-de-final".

Além de Quaresma, Joannes é fã do Manchester United e diz gostar de Cristiano Ronaldo, que passou seis épocas em Old Trafford. "É para mim o melhor jogador do mundo, mas o meu jogador favorito é o Ricardo Quaresma", sublinha, para não deixar dúvidas, mostrando-se agora encantado com José Mourinho: "É o melhor treinador do mundo, mas antes não gostava dele pelo que fez ao Quaresma no Inter Milão..."

Exclusivos