Éder: salário de 400 euros e golos em troca de febras

Ponta-de-lança da seleção nacional cresceu e viveu numa instituição até aos 18 anos. Após ter sido "caso de polícia" na Académica, chega ao Mundial 2014. Conheça a história de Éder.

Éderzito teve uma infância diferente da dos demais colegas. Nascido na Guiné-Bissau, viajou com os pais para Lisboa aos três anos, mas as dificuldades financeiras dos seus progenitores levaram a que tivessem que o entregar a uma instituição. Foi no Lar Girassol, instituição nos arredores de Coimbra que acolhe crianças cujos pais não têm meio para as sustentar, que Éder cresceu.

Inicialmente, o futebol era uma ocupação no recreio, com muitos vidros partidos pelo meio, o que levou a que Éder fosse várias vezes castigado - ora ir para a cama mais cedo, ora não poder ver televisão. No entanto, um professor levou-o a fazer testes nas camadas jovens do Adémia e por lá Éder permaneceu até aos 18 anos, altura em que o Tourizense lhe acenou com um contrato de 400 euros por mês. Do primeiro salário, a maior parte foi enviada para a mãe.

Para trás ficaram as recordações de um Lar que visita sempre que pode e dos golos à troca de... febras. Um proprietário de um talho, adepto do Adémia, fez um acordo com Éder, ao prometer-lhe uma febra em troca de cada golo. Ao fim-de-semana, por norma, havia almoçarada.

Saiba mais sobre a vida privada e carreira desportiva do ponta-de-lança na Revista Digital do DN do Mundial 2014.

Os números:

Ao contrário dos seus colegas, que foram acumulando jogos pelas seleções jovens de Portugal nos diferentes escalões, Éder só teve uma experiência antes de ser chamado por Paulo Bento: em 2010, foi chamado para os sub-23, para um jogo particular frente à Irlanda do Norte.

20 milhões de euros - António Salvador, presidente do Sporting de Braga, garantiu, em novembro último, que recusou ofertas deste valor por Éder.

13 golos - Em 2012/13, Éder foi o melhor marcador português da I Liga, com 13 golos em apenas 18 partidas. Uma lesão estragou a sua sequência.

30 milhões de euros - A cláusula de rescisão prevista no contrato de Éder, que tem ligação à Pedreira por mais três temporadas, até junho de 2017.

246 minutos - O tempo de jogo que Éder disputou em 2014 pelo Sp. Braga, depois de uma grave lesão o ter afastado entre dezembro e abril. Ainda deu para dois golos.

Ler mais

Exclusivos