Secretário de Estado diz que "muito brevemente" haverá adeptos em recintos desportivos

"O público merece estar nos espetáculos desportivos, o público pertence também ao próprio espetáculo desportivo", afirmou o secretário de Estado da Juventude e do Desporto.

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto assumiu esta sexta-feira que "muito brevemente" haverá adeptos nos recintos e explicou que a recusa de público na final de râguebi é uma decisão da Direção-Geral da Saúde (DGS).

"O que posso dizer, e o que tenho dito, é que o público merece estar nos espetáculos desportivos, o público pertence também ao próprio espetáculo desportivo e eu estou em crer que muito, mas muito brevemente, teremos condições reunidas para que isso possa acontecer", assumiu João Paulo Rebelo.

O governante acrescentou que espera que tal venha a acontecer em breve em "todas as modalidades e em todos os escalões", algo que beneficiará os adeptos e o próprio desporto.

João Paulo Rebelo, questionado sobre a recusa da DGS a um pedido da Federação Portuguesa de Rugby (FPR) para autorizar a presença de 500 adeptos na final do campeonato, que se disputa sábado, no Estádio Nacional, referiu que essa é uma decisão das autoridades de saúde.

"O que é inegável é o que o Governo tem estado a fazer. A criar condições, combatendo esta pandemia, não dando espaço a esta pandemia, com os processos de vacinação, com a testagem, com tudo o que está a ser feito para que, o mais depressa possível, a nossa realidade possa ser a mais parecida com a que conhecíamos antes desta pandemia, nomeadamente, ter público nos recintos desportivos, que é absolutamente essencial para os clubes, para as pessoas, para o desenvolvimento desportivo", reforçou.

O governante acredita que a presença de público está "muito próxima" de acontecer, mas destacou que a "saúde pública está em primeiro lugar".

João Paulo Rebelo falava à agência Lusa à margem da cerimónia de inauguração da requalificação do Campo de Saltos do Centro Hípico Montebelo, a que foi dado o nome de Campo António Matos Almeida, um dos cavaleiros mais premiados no país que é da região de Viseu e se iniciou neste espaço na modalidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG