Pimenta diz que título mundial chegará "no momento certo"

O bicampeão da Europa Fernando Pimenta é candidato a ser o primeiro canoísta português campeão do mundo em K1, mas o limiano serena os ânimos dos fãs, certo de que esse título chegará "no momento certo".

"Isso é o sonho de qualquer atleta. O título mundial, o europeu e o olímpico. São sempre sonhos. Mas também estou ciente das dificuldades que isso acarreta. É imensa a competitividade da canoagem neste momento. A variedade de canoístas que podem disputar o pódio e o ouro. É ir passo a passo. Primeiro a final e depois podemos pensar em fazer algo mais", disse.

Em declarações à agência Lusa, Pimenta desvaloriza o facto de ser bicampeão Europeu em K1 1.000 - "nestes mundiais há 14 atletas que podem ser medalhados, incluindo eu" - e recorda que trabalha à distância, para Tóquio2020, pelo que neste primeiro ano de ciclo olímpico o trabalho não é tão exigente.

"Fizemos uma preparação algo mais tranquila, pois estamos a iniciar o ciclo olímpico, com quatro anos exigentes. Felizmente as coisas correram bem nas taças do mundo e Campeonatos da Europa. Agora é desfrutar e dar tudo por tudo para conseguir a final e aí voltar com o máximo de energia", reforçou.

A nível internacional, nenhum dos competidores de elite tem conseguido pódios tão regulares e consistentes quanto Fernando Pimenta, mas o desportista de 27 anos adverte os portugueses de que isso não o coloca imediatamente no pódio.

"É questão de muito trabalho e às vezes de uma pontinha de sorte, que também é preciso. A sorte dá muito trabalho. É dar o nosso melhor. Tudo por tudo para chegar o mais rápido possível à meta. Nas meias-finais vários candidatos já vão ficar de fora", avisa.

Se subir ao pódio, esta será a 69.ª medalha de Pimenta em provas internacionais, em todos os escalões e incluindo os Jogos Olímpicos: "Tenho sete em campeonatos do mundo, infelizmente nenhuma de ouro. Mas continuamos na luta. É persistir no caminho traçado pelo meu treinador, acreditar na planificação que temos feito."

Pimenta tem já três medalhas em mundiais absolutos (Portugal soma seis), nomeadamente a prata em K2 500 com João Ribeiro em 2010 e no K4 1.000 com o seu companheiro e ainda Emanuel Silva e David Fernandes em 2014, bem como o bronze em K1 1.000 em Milão, em 2015.

Fernando Pimenta tem a sua eliminatória de K1 na quinta-feira de manhã, sendo que à tarde se disputam as meias-finais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG