David Carmo no FC Porto e com cláusula de rescião de 80 milhões de euros

Defesa central deixa o Sp. Braga e assina pelos dragões até 2027. Portistas pagam 20 milhões de euros pelo passe do jogador, num negócio que pode chegar aos 22, 5 milhões.

David Carmo foi oficializado como jogador do FC Porto esta terça-feira. O defesa central deixa assim o Sp. Braga para se juntar ao plantel de Sérgio Conceição, que assim ganha um substituto à altura de Mbemba, que acabou contrato e deixou o clube portista. O jogador de 22 anos assinou contrato até 2027 (cinco épocas) e ficou com uma cláusula de rescisão no valor de 80 milhões de euros - a mais alta de um defesa no universo portista, só superada por a de Hulk (100) e Fábio Silva (125).

"Ansioso" por vestir a camisola do FC Porto, David Carmo confessou ainda que é uma "responsabilidade boa" vestir a camisola 4 e entrar para o grupo dos grandes centrais que representaram o clube portista até hoje. Jogar ao lado de Pepe, "um central de referência para qualquer central", é um extra: "Estou mais do que ansioso para aprender e ir à luta com ele." Para o jovem defesa "é um orgulho poder escrever a minha própria história no FC Porto".

Os dragões vão pagar 20 milhões de euros pelo passe do defesa, podendo o negócio chegar aos 22, 5 milhões mediante alguns objetivos. E segundo o clube minhoto, a transferência não envolveu qualquer valor em intermediações, tendo o acordo sido celebrado entre os dois clubes... mais concretamente entre Pinto da Costa e António Salvador. É o maior negócio de sempre entre clubes portugueses, sendo que os outros dois também são da responsabilidade do Sp. Braga: venderam Rafa ao Benfica por 16,4 milhões de euros, e depois Paulinho ao Sporting por 16 milhões (70% do passe).

Nascido em Aveiro (19 de julho de 1999), David Carmo começou a jogar no Beira-Mar, mas a formação foi repartida entre Benfica, Anadia, Sanjoanense e Sp. Braga, onde chegou antes de fazer 17 anos. Era um miúdo com um porte atlético impressionante (1,96 metros), mas algo descoordenado nos movimentos. Tinha talento e o clube apostou num programa personalizado para desenvolver algumas das suas capacidades motoras e atingiu um patamar de excelência... mesmo que por vezes duvidasse dele próprio.

Jogar com regularidade deu-lhe a confiança necessária para se afirmar no centro da defesa bracarense. Tornou-se um central robusto e forte no jogo aéreo, no desarme e na marcação homem-a-homem. Por ser implacável com os adversários, quando em 2020 renovou contrato até 2025, vestiu a pele de "Exterminador Implacável "numa das produções mais famosas do marketing do Sp. Braga. E a alcunha ficou. Agora chega ao FC Porto.

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG