O jogo visto lá fora: "Um momento mágico de Ronaldo é tudo o que Portugal precisa"

O golo de Cristiano Ronaldo, que valeu a primeira vitória à equipa portuguesa e consequente eliminação da formação marroquina, tem dado que falar. Mas as fragilidades portuguesas também não passaram despercebidas

Portugal venceu Marrocos por 1-0 com um golo de Cristiano Ronaldo aos 4 minutos. Com este resultado, a equipa das quinas consegue a primeira vitória na competição e deixa a seleção marroquina fora dos oitavos de final do Mundial 2018. Como sempre, a imprensa internacional deu destaque à atuação do capitão português.

A imprensa marroquina deu destaque ao golo de CR7. O jornal Le Matin relembra que o jogador português é "o melhor marcador europeu nas seleções", e escreve ainda que Marrocos vai deixar o Mundial com "honra", referindo ainda que "não houve milagre".

Por outro lado, a imprensa russa destaca o desempenho de Marrocos durante o jogo. Conta o Kommersant que os marroquinos fizeram "um bom jogo", mas não foram capazes de pontuar. A mesma publicação considera que a equipa marroquina é "brilhante e talentosa", apesar de a sorte ter estado do lado dos portugueses.

Nos EUA, o jornal The New York Times dá destaque ao golo de Cristiano Ronaldo, afirmando que "um momento mágico de Ronaldo é tudo o que Portugal precisa contra Marrocos". Diz ainda o jornal norte-americano que o português "não corre tanto como ameaça correr" e que "um bom avançado apenas precisar de estar no lugar certo uma ou duas vezes por jogo para ser de classe mundial".

À semelhança do Kommersant, também o Wasinhgton Post destaca a exibição de Marrocos. Segundo o jornal norte-americano, a seleção marroquina foi a melhor em campo, pressionando Portugal principalmente na segunda parte, mas que isso não chegou para a equipa africana evitar a eliminação da prova.

A BBC escreve que Ronaldo dá provas de que a equipa de Fernando Santos poder contar com ele. As atenções estiveram centradas no capitão desde o jogo com Espanha e que, apesar do empate, o 'hat-trick' de CR7 não desiludiu ninguém. É ainda dito que, esta quarta-feira, Cristiano Ronaldo meteu o estádio Luzhniki a aplaudir de pé na sequência do golo logo aos quatro minutos.

Enquanto isso, o jornal britânico The Guardian resume o jogo desta quarta-feira, escrevendo que "Ronaldo é tudo sobre o produto final", mas "Marrocos não é", fazendo referência à exibição de CR7 e ao desaire da equipa de Hervé Renard.

Já Pepe ficou mal na fotografia durante o jogo, para alguns órgãos de comunicação, e prova disso é um artigo do The Sun a dar conta de críticas por parte de especialistas sobre o jogador se ter atirado ao chão na sequência de um lance com Mehdi Benatia.

Em Espanha, o El País destaca a boa exibição do guarda-redes Rui Patrício, que impediu uma reviravolta marroquina, como se de um "muro" em campo se tratasse, provando que o guardião e o capitão português formam uma boa dupla na formação das quinas.

O El Mundo chama ao capitão da seleção portuguesa "Cristiano dos milagres", graças ao golo que decidiu o encontro, e compara Portugal a "um navio onde só se avista a proa" (neste caso, CR7), com um duplo objetivo: "flutuar primeiro e brilhar depois".

O francês Le Figaro fez um altos e baixos do Portugal-Marrocos. No que diz respeito aos pontos altos, destaque para o golo de CR7 e para a "agressividade marroquina", tendo em conta o que a seleção africana fez para tentar dar a volta ao resultado, porém, sem sucesso. Em relação aos pontos baixos o jornal destaca o facto de Marrocos ter sido eliminado, a exibição de Bernardo Silva e as dificuldades sentidas pela equipa de Fernando Santos perante as bolas paradas marroquinas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG