Nairo Quintana nega uso de tramadol e vai recorrer de desclassificação do Tour

O ciclista colombiano Nairo Quintana, desclassificado da Volta a França de 2022 pela União Ciclista Internacional (UCI), negou ter usado a substância proibida tramadol e anunciou que vai recorrer da decisão, além de alinhar na Volta a Espanha.

O ciclista da Arkéa Samsic vai apelar ao Tribunal Arbitral do Desporto, anunciou hoje num curto comunicado, tendo recebido a notícia da desclassificação "com surpresa".

"Desconheço totalmente o uso desta substância e nego tê-la utilizado na minha carreira. Com os meus advogados, vamos esgotar todos os processos para assumir a minha defesa", escreveu o colombiano.

Quintana garante ainda que vai alinhar sexta-feira à partida para a 77.ª edição da Volta a Espanha em bicicleta, a dar "o melhor" por "equipa, país e adeptos".

Nairo Quintana, de 32 anos, é vencedor da Vuelta, em 2016, e da Volta à Itália, em 2014, além de ter sido por duas vezes segundo no Tour, em 2015 e 2013, e a organização da corrida já disse que a decisão da sua participação pertenceria sempre à equipa francesa.

Num curto comunicado publicado no sítio oficial na Internet, a Arkéa Samsic não responde diretamente à questão levantada pela desclassificação, limitando-se a notar que "esta violação dos regulamentos não leva a uma suspensão do corredor", garantindo não fazer "quaisquer comentários adicionais".

Quintana foi sexto na edição deste ano do Tour e hoje foi desclassificado por violação das regras médicas da União Ciclista Internacional (UCI), por uso de tramadol.

A utilização de tramadol, um analgésico, é proibida em competição com o objetivo de proteger a segurança e a saúde dos ciclistas à luz dos efeitos colaterais desta substância.

O ciclista colombiano pode apelar da decisão da UCI para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) nos próximos 10 dias.

De acordo com o comunicado da UCI, as análises de duas amostras de sangue seco fornecidas pelo ciclista colombiano nos dias 8 e 13 de julho, durante o Tour de 2022, "revelaram a presença de tramadol e seus dois principais metabolitos".

A 77.ª edição da Volta a Espanha arranca sexta-feira nos Países Baixos e termina em 11 de setembro em Madrid, com a participação de três portugueses: João Almeida e Ivo Oliveira, da UAE Emirates, e Nelson Oliveira, da Movistar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG