Mais de 100 pessoas em isolamento e processo para a Belenenses SAD

Federação abriu processo com "caráter de urgência" para averiguar atuação da entidade liderada por Rui Pedro Soares no caso do "jogo da vergonha" com o Benfica. Para já o Conselho de Disciplina aplicou multas a ambos os clubes.

As autoridades de saúde colocaram mais de 100 pessoas ligadas aos casos de covid-19 da Belenenses SAD em isolamento e deram assim armas à Liga Portugal para continuar a questionar a atuação da delegada de saúde quando decidiu não isolar todo o plantel, mesmo sabendo que um dos jogadores que testou positivo tinha estado na África do Sul dias antes, impedindo assim que o jogo com o Benfica tivesse lugar. O DN tentou esclarecer isso mesmo com a Associação Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, mas sem sucesso.

Ontem, mais de uma centena de pessoas, entre jogadores, equipa técnica, staff, funcionários e familiares foram notificadas para permanecer em confinamento. Só na estrutura são cerca de 70 os elementos que estão em isolamento profilático, decretado pelas autoridades de saúde, que estão a ir "mais além" do que aquilo que o protocolo sanitário prevê tendo em conta que os 13 casos positivos são da nova variante Ómicron. A boa notícia é que apesar de haver mais de uma centena de pessoas em isolamento, até ontem, ao final da tarde, não tinham sido detetados mais contágios nas amostragens aleatórias analisadas, segundo o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

Em comunicado a Liga Portugal já tinha questionado "o critério que levou a Delegada de Saúde a não considerar os nove jogadores disponíveis como contactos de alto risco, sendo que alguns deles tiveram, comprovadamente, contacto direto no jogo anterior com elementos positivos". E ainda o porquê dos quatro jogadores que tinham estado infetados e que nos testes da última sexta-feira testaram negativo verem ser-lhes levantado o dever de cumprir isolamento profilático. Foi essa a mudança que permitiu à Belenenses SAD ter jogadores disponíveis para ir a jogo com o Benfica no sábado.

Processo disciplinar

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) instaurou um processo disciplinar com "natureza urgente" à Belenenses SAD para esclarecer "a insuficiência numérica que determinou o término antecipado do jogo ocorrido no dia 27 de novembro de 2021, a contar para a 12.ª jornada da I Liga". Ou seja, o organismo disciplinar federativo quer saber porque a equipa azul voltou do intervalo com apenas sete dos nove jogadores com que se apresentou em campo e quais as circunstâncias da lesão de João Monteiro, que forçou o árbitro Manuel Mota a dar o jogo por terminado, numa altura em que o Benfica vencia por 7-0, como mandam os regulamentos sempre que uma equipa não tenha sete jogadores em campo.

O processo foi ontem mesmo enviado para Comissão de Instrutores da Liga Portugal que assumirá a investigação e as conclusões. Quanto a sanções ou possíveis castigos para jogadores, dirigentes, médicos e clubes só depois de ser conhecido o enquadramento da da acusação, que será precedido de uma investigação, mas pode resultar em multas e/ou suspensão de quem for considerado culpado.

Entretanto a Belenenses SAD respondeu com um outro processo a contestar o conteúdo do relatório do delegado da Liga Portugal ao jogo do Jamor, que, segundo o comunicado do organismo que rege o campeonato, "imediatamente antes da reunião preparatória do jogo, (...) questionou os delegados de jogo dos clubes sobre a possibilidade de adiamento, tendo sido afirmado por ambos que essa hipótese não se colocava". Algo que a Belenenses SAD (assim como o Benfica) nega, prometendo agir criminalmente contra o delegado da Liga.

Se for provado que houve "falsificação de relatório, que intencionalmente alterem, deturpem, ou falsifiquem os factos ocorridos no jogo ou prestem falsas declarações ou informações são punidos com a sanção de suspensão por período a fixar entre o mínimo de seis e o máximo de 10 épocas desportivas". Certo é que os azuis invocaram os regulamentos para pedir a repetição do jogo com o Benfica e ainda não pediram o adiamento do jogo com o Vizela (na próxima segunda-feira).

Multas para ambos os clubes

O Conselho de Disciplina da Federação multou o Benfica em 510 euros por "após o final do jogo, os referidos adeptos entoaram os seguintes cânticos: "A Liga é uma vergonha" e "Ó Rui Pedro vai para o car***". E ainda mais 3190 euros pelo deflagramento de potes de fumo, petardos e flash lights. Já a Belenenses SAD foi multada em 653 euros por se ter apresentado quatro minutos atrasado para o início da primeira parte.

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG