O videoárbitro foi "estrela" no Portugal-Irão. Saiba quando pode intervir

Três lances no Portugal-Irão foram decididos após consulta do videoárbitro e das imagens por Enrique Caceres. Todas polémicas e numa o Irão queria a expulsão de Cristiano Ronaldo

O videoárbitro (VAR) foi uma das figuras principais do Portugal-Irão (1-1), jogo que garantiu à equipa liderada por Fernando Santos um lugar nos oitavos-de-final do Mundial 2018, onde no sábado vai jogar com o Uruguai.

Foram três as decisões do árbitro Enrique Caceres (Paraguai) tomadas depois de ver as imagens no ecrã colocado junto à entrada dos balneários: em dois desses lances marcou grande penalidade - uma a favor de cada equipa - e no outro mostrou o cartão amarelo a Cristiano Ronaldo quando os iranianos, com o técnico Carlos Queiroz na primeira linha, a reclamarem que o capitão de Portugal devia ser expulso.

Mas, em que momentos pode o videoárbitro intervir? São quatro e pode chamar a atenção do árbitro ou atuar a pedido deste. Saiba quais são esses momentos.

Quando após um golo o árbitro tenha dúvidas sobre a posição do jogador que marcou ou se ficou com a ideia que existiu uma falta durante o lance. Nesse caso, pode pedir ajuda aos árbitros que estão numa sala a ver o jogo com recurso a vários ecrãs ou ir ele próprio ver o lance

As grandes penalidade são outro dos momentos do jogo em que pode existir intervenção do VAR. Depois de o árbitro marcar a grande penalidade, ou no caso de não o fazer, o VAR pode intervir se considerar ter existido um "claro e óbvio erro" na decisão original.

A amostragem de cartões também está no âmbito da intervenção do videoárbitro. Neste caso, pode chamar a atenção do árbitro para um lance merecedor de amostragem de cartão e que este não viu - foi o caso de Cristiano Ronaldo no lance com o futebolista iraniano Morteza Pouraliganji. Se é amarelo ou vermelho já é uma decisão do juiz de campo.

Se o árbitro se enganar a mostrar um cartão a um jogador - trocar a identidade - o videoárbitro chama a atenção para essa troca.

Recorde-se que arbitragem portuguesa está presente no mundial com dois árbitros como VAR: Artur Soares Dias e Tiago Martins.

Ver streaming no relvado

O facto de o jogo entre Portugal e o Irão ter tido várias paragens para o árbitro ir consultar as imagens e de ter demorado muito tempo a decidir em cada uma das paragens motivou algumas piadas, como um post onde havia quem se questionasse se que Enrique Caceres não estaria a aproveitar para ver a Netflix.

Exclusivos