Fernando Pimenta conquista prata no K1 5000 dos Europeus

O canoísta português Fernando Pimenta conquistou hoje a medalha de prata na prova de K1 5000 metros nos Europeus de canoagem, que se disputaram em Plovdiv, na Bulgária, falhando a revalidação do título.

Depois de no sábado ter revalidado o título em K1 1000, Fernando Pimenta foi hoje batido ao 'sprint' pelo alemão Max Hoff, que gastou 19.21,220 minutos, menos 1,420 segundos do que o português e 8,320 segundos do que o norueguês Eivind Vold.

O canoísta Fernando Pimenta admitiu que sonha repetir nos Mundiais de agosto os dois pódios conquistados nos Europeus na Bulgária, embora reconheça que isso é "muito difícil".

"Claro isso que passa pela cabeça de qualquer atleta. Neste momento temos cinco semanas de trabalho intenso em estagio e é tentar melhorar alguns aspetos. Depois, no mundial, é conseguir as finais e seguidamente pode-se pensar em algo mais", disse, momentos após ser medalha de prata em K1 5000, um dia depois de revalidar o título de K1 1000.

Fernando Pimenta lembra que conseguiu "algo inédito na canoagem portuguesa", que foi ser bicampeão da Europa nos 1000 metros e conquistar um ouro e uma prata nos 5000, em dois anos consecutivos, o que atesta a sua crença "no trabalho do treinador e na sua planificação".

Depois de uma prova intensa, e de 19.22,640 minutos, Fernando Pimenta ficou a 1,420 segundos do ouro, conquistado por um dos seus grandes rivais internacionais, o alemão Max Hoff.

"São provas bastante renhidas, pois o nível da canoagem está bastante alto. É bom para a modalidade este bom espetáculo. Bonito, limpo e as pessoas ficam satisfeitas. Que os portugueses tenham ficado orgulhosos nos resultados conquistados e prometo continuar a trabalhar para continuar a dignificar a nossa bandeira e hino", sublinhou.

Pimenta diz que a decisão da prova esteve nas energias perdidas para recuperar ao quarteto da frente quando o rival espanhol se enganou numa boia e o fez atrasar-se - o desgaste pagou-o em longo sprint com Hoff, que já o tinha vencido da mesma forma nos Europeus de 2013, em Portugal.

"Cheguei perto novamente, ganhei a frente da prova, mas aquele desgaste para os alcançar paguei na parte final. Faltaram algumas energias. Dei o meu melhor, saio com um balanço bastante positivo, duas medalhas e ambas em K1 em provas muito disputadas", concluiu.

Portugal terminou os Europeus de 2017 com três medalhas conquistadas, as duas de Fernando Pimenta e a conquistada por Francisca Laia e Joana Vasconcelos em K2 200.

Ler mais

Exclusivos