Chegou o dia: Arsène Wenger anuncia saída do Arsenal

Treinador francês vai abandonar o clube londrino no final da época, ao fim de 22 anos

Arsène Wenger anunciou esta sexta-feira que vai abandonar o comando técnico do Arsenal, no final da temporada. O francês de 68 anos tinha assinado no verão passado um novo contrato até junho de 2019, mas a direção e o técnico entenderam ser altura de encerrar um ciclo que começou há 22 anos, em 1996.

Com Wenger, o Arsenal conquistou três campeonatos, sete Taças de Inglaterra e sete Supertaças inglesas, conseguindo ainda 20 presenças consecutivas na Liga dos Campeões. O técnico francês fica ainda ligado a um dos feitos mais notáveis da Premier League, a campanha invicta rumo ao título de 2003/04, que valeu a essa equipa ficar para a história como "Os Invencíveis". Esse continua, no entanto, como o último título de campeão inglês conquistado pelo Arsenal, o que vinha a valer uma onda crescente de críticas sobre o trabalho de Wenger.

"Depois de uma reflexão cuidada e de conversas com os dirigentes do clube, penso que o final desta época é o momento adequado para deixar de ser treinador do Arsenal", anunciou Arsène Wenger esta sexta-feira, em comunicado divulgado no site oficial do Arsenal.

"Estou grato por ter podido servir este clube durante tantos e memoráveis anos. Trabalhei aqui com total compromisso e integridade", acrescentou, deixando um desejo de que os adeptos cuidem sempre dos valores do clube. "Quero agradecer ao staff, aos jogadores, aos diretores e aos adeptos que fazem deste um clube tão especial. Deixo um apelo aos adeptos para que continuem a apoiar esta equipa, de forma a podermos acabar bem a época. E a todos os que amam o Arsenal: continuem a cuidar dos valores do clube. Terão para sempre o meu amor e apoio".

Por sua vez, Stan Kroenke, o acionista maioritário do Arsenal, garantiu: "Este é um dos dias mais difíceis que já tivemos ao longo de todos os anos em que estamos no desporto". O empresário norte-americano acrescentou que "uma das principais razões pelas quais no envolvemos com o Arsenal foi pelos valores que o Arsene trouxe para o clube, dentro e fora do relvado". Kroenke garante que o Arsenal espera "aproveitar o legado e honrar a visão de Arsene, assegurando que o Arsenal compete sempre pelos prémios mais importantes deste desporto".

O comunicado publicado pelo Arsenal anuncia que Wenger continua até final da temporada e que o anúncio do seu substituto será feito "tão brevemente quanto possível".

Neste momento, o Arsenal é sexto classificado da Liga inglesa, já foi eliminado da Taça de Inglaterra e perdeu a final da Taça da Liga, único troféu que Wenger não venceu, mas está nas meias-finais da Liga Europa, nas quais vai defrontar o Atlético de Madrid.

Antes de chegar ao Arsenal, Wenger passou pelos franceses do Nancy e do Mónaco e pelos japoneses do Nagoya Grampus.