Ronaldo vs. Bale. A Bola de Ouro passa por Lyon

Colegas no Real Madrid, não são amigos mas entendem-se bem. Agora, em lados opostos, lutam pela final do Euro, mas não só...

Não vale a pena dourar a pílula. A primeira meia-final do Europeu disputa-se depois de amanhã em Lyon entre Portugal e País de Gales, mas há um outro duelo de que todos falam e que até Fernando Santos admitiu que pode "mexer um bocadinho" com o jogo. Ronaldo e Bale protagonizam um duelo à parte, porque ambos são jogadores do Real Madrid, contratados por valores próximos dos cem milhões de euros e também... porque ambos podem ambicionar, mais o português do que o britânico, a conquistar a próxima Bola de Ouro.

O DN falou com os únicos dois jornalistas espanhóis que acompanham desde o primeiro dia a seleção nacional em Marcoussis: Sergio Rodríguez, do jornal Marca, e José Manuel Oliva, da rádio Cadena Cope. Ambos veem o capitão português a ter mais hipóteses de erguer pela quarta vez o troféu que distingue o melhor futebolista do ano, contudo deixam uma frincha da porta aberta para Gareth Bale.

"O jogo de Lyon é decisivo para a atribuição da Bola de Ouro. Se Cristiano Ronaldo atinge a final de Paris, depois de ter ganho a Liga dos Campeões, estou convicto de que sai muito reforçado na corrida à Bola de Ouro. Por outro lado, se Bale consegue levar a sua seleção, e a sua seleção é Gales, ao título europeu, torna-se um sério concorrente a pôr um ponto final neste reinado dividido entre Messi e Cristiano que dura desde 2008. Ele é o único que pode produzir um impacto social sem precedentes se vencer o Europeu. São esses três jogadores que vejo mais candidatos ao prémio, a menos que Griezmann marque três golos na final ou que Neymar seja campeão olímpico marcando golos em todos os jogos e com grandes exibições", diz Sergio Rodríguez.

Mais taxativo é José Manuel Oliva: "Este jogo é decisivo, mas para Cristiano. Se marcar presença na final estou convencido de que a Bola de Ouro não lhe foge. Bale só pode pensar nisso se chegar à final e a ganhar. E mesmo assim... acho complicado."

Amigos? Não

Cristiano e Bale são colegas, entendem-se bem no relvado, mas... amigos nem por isso. "No primeiro ano de Bale houve algum distanciamento entre ambos, mas agora nota-se, em pequenos detalhes, que se entendem melhor. Há uma relação profissional normal", sublinha o radialista, numa versão confirmada pelo colega da Marca. "Não creio que sejam amigos, mas isso não prejudica a equipa. Entendem-se bem nos treinos e nos jogos. Há uma relação correta, mas não de amizade como a que une Cristiano a Pepe ou Coentrão."

José Manuel Oliva diz mesmo que Pepe é mais próximo do britânico do que Ronaldo: "Pepe é um dos líderes de balneário, sabe congregar os restantes elementos do plantel à sua volta e da equipa. Sim, Pepe é um pouco mais próximo de Bale do que Ronaldo, mas não pensem que ele se vai cortar. Se tiver de travar Bale em falta, ele não hesitará."

Papéis claros

Em Madrid, Cristiano é Cristiano (como os espanhóis gostam de chamar a Ronaldo). E só depois vêm os outros, entre os quais Bale.

"Os papéis de um e de outro no Real Madrid não podiam estar mais claros. Basta percebermos que Bale jogou toda a sua vida na esquerda e no Real Madrid só joga na esquerda quando Cristiano não está em campo. Cristiano é o big dog do Real Madrid. Se alguém está incomodado é Bale, porque joga numa posição que não é a sua", considera Sergio Rodríguez.

Oliva dá outro exemplo para explicar a supremacia do português: "Bale em Madrid não marca livres porque o primeiro marcador é Cristiano e Bale respeita a hierarquia." Perspetivando o futuro, Oliva não vê Bale a suceder a Ronaldo com grande figura do Real Madrid. "Falta-lhe a personalidade e liderança de Cristiano. E essa questão não se põe porque Cristiano vai ficar mais uns anos em Madrid."

Real dividido?

Com os seus dois principais jogadores em disputa surge a curiosidade: por quem torcerão os adeptos do Real Madrid? "É inevitável simpatizar com a causa de Gales, mas acredito que quem apoia o Real Madrid esteja com Cristiano e que os adeptos do Barcelona prefiram que ganhe Bale porque a figura maior do Real Madrid é Cristiano", assegura Sergio Rodríguez. José Manuel Oliva concorda: "Cristiano chegou mais ao coração dos madridistas. Bale tem muitos seguidores, mas a maior parte da afición estará com Cristiano."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG