"Portugal pode ganhar", acredita Pelé

Pelé esteve em Paris no arranque do Europeu, mas antes já tinha falado ao DN sobre as hipóteses da seleção portuguesa. O melhor futebolista do século XX acredita em Portugal e em Ronaldo, "o melhor centroavante da Europa"

Portugal tem adiado a conquista de uma grande competição de seleções. Já esteve perto, com uma final e duas meias-finais em Europeus, e mais duas meias-finais em Mundiais, mas a verdade é que ainda não conseguiu inscrever o seu nome na lista de vencedores de uma grande prova. Mas há quem acredite que "finalmente" Portugal pode chegar ao encontro decisivo e vencê-lo neste Europeu. Falamos de Edson Arantes do Nascimento, conhecido mundialmente por Pelé e considerado o melhor futebolista do século XX pela FIFA.

Em conversa com o DN, Pelé admite que, apesar dos seus compromissos e de uma agenda muito ocupada, vai estar "muito atento à Eurocopa", terminologia usada pelos brasileiros para o Europeu de futebol. No entanto, e apesar da crença no potencial da equipa das quinas, Pelé deixa um sério aviso sobre a complexidade da prova.

"Estamos a falar de um torneio que, na minha opinião, é muito difícil porque tem grandes equipas e podem sempre surgir surpresas, mas claro... eu, como brasileiro, vou torcer para que Portugal chegue à final de Paris e seja campeão europeu. Não é só torcer, eu acredito que isso pode acontecer, apesar de não ser fácil. E posso dizer que ficarei muito feliz", referiu Pelé ao DN.

Convidado a referir as seleções que vê como principais favoritas à conquista do Euro, Pelé não menciona na primeira linha de apostas Portugal, mas deixa um voto de esperança para Ronaldo e companhia. "A Alemanha está à frente de todas as seleções, depois vejo França, Espanha, Itália, mas penso que Portugal, como eu desejo, e também a Bélgica podem ter esperanças", disse o antigo campeão mundial pelo Brasil em três ocasiões e autor do impressionante registo de 762 golos em 825 jogos oficiais.

Por falar em golos, Pelé dá ênfase a Ronaldo, a quem entregou a Bola de Ouro em 2013. Prefere não fazer comparações com Messi, mas vê o madeirense como "uma grande vantagem" para a seleção nacional. "Não tenho dúvidas nenhumas, nenhumas. O Cristiano Ronaldo é o melhor centroavante [avançado centro] da Europa. E isso é bom para Portugal", diz, antes de alertar para quem possa pensar que basta apenas confiar no melhor marcador de sempre da seleção nacional para que Portugal se possa sagrar campeão europeu. "O Cristiano Ronaldo, como eu disse, é, na minha opinião, o melhor centroavante da Europa, mas nunca poderá ganhar a Eurocopa sozinho. Portugal terá de contar com todos os seus jogadores", referiu.

Confrontado com a época sobrecarregada do capitão da seleção, Pelé descansa os portugueses: "O Cristiano Ronaldo tem 31 anos e tem toda a condição física para jogar. Não poderá é ganhar a Copa sozinho." A finalizar, um cumprimento especial: "Através do Diário de Notícias, quero enviar o meu abraço fraterno aos meus irmãos portugueses."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG