Egito e Holanda tiram as últimas dúvidas ao engenheiro

Fernando Santos ainda têm alguns lugares por definir na comitiva que vai representar Portugal no Mundial da Rússia

Da baliza ao ataque, o núcleo duro da seleção, se não surgir nenhum imprevisto de última hora, está delineado para o Mundial da Rússia. Mas há nomes a cortar e outros a incluir tendo em conta o momento de forma e a condição física. Posição a posição, o DN mostra aqueles que estão seguros na Rússia e os que podem ser agora chamados para defrontar o Egito e a Holanda de forma a terem uma última oportunidade...

GUARDA-REDES

Garantidos
Rui Patrício (Sporting)
Anthony Lopes (Lyon)

A definir Beto (Goztepe), Bruno Varela (Benfica)

Fernando Santos, tal como todos os selecionadores, vai levar três guarda-redes ao Mundial. O titular está definido (há vários anos). É Rui Patrício, e o seu suplente, Anthony Lopes, é outro dos indiscutíveis, isto se atentarmos à utilização e à dimensão dos clubes que representam. Sobra uma vaga, que, à partida, terá pouca relevância. Aqui Fernando Santos pode optar pela experiência ou por uma aposta de futuro. Ou seja, a decisão será entre Beto e Bruno Varela, pois Marafona (Sp. Braga) está lesionado há muito e José Sá deixou de ser opção no FC Porto e, como se pode perceber, a regularidade competitiva é o primeiro critério do selecionador.

LATERAL DIREITO

Garantido
Cédric (Southampton)

Uma vaga a definir: Nélson Semedo (Barcelona), João Cancelo (Inter de Milão), Ricardo Pereira (FC Porto), André Almeida (Benfica)

É, talvez, a posição em que Portugal tem mais abundância e de elevada qualidade. Cédric ganhou o lugar durante o Euro 2016 e nunca mais ninguém o conseguiu desalojar. A concorrência é de peso. Contudo, só existe mais um lugar para quatro candidatos. Veremos quem Fernando Santos vai chamar para estes particulares, que nos podem conceder algumas indicações preciosas, mas Nélson Semedo está em desvantagem pois encontra-se lesionado. Temos ainda João Cancelo, que em Itália já alinhou a ala direito e a defesa esquerdo, Ricardo Pereira e André Almeida, que está em boa forma e de quem Fernando Santos um dia justificou o facto de não o chamar por fazer muitas posições e não se fixar em nenhuma. Como o futebolista encarnado agora tem jogado constantemente no lado direito da defesa, o cenário pode mudar.

CENTRAIS

Garantido
Pepe (Besiktas)

Duas ou três vagas a definir: José Fonte (Dalian Yifang), Bruno Alves (Glasgow Rangers), Luís Neto (Fenerbahçe), Pedro Mendes (Montpellier), Rúben Dias (Benfica), Edgar Ié (Lille), Rolando (Marselha)

Este é talvez o maior problema para Fernando Santos resolver. Em relação ao último Europeu, Ricardo Carvalho deixou de contar, mas os trintões José Fonte e Bruno Alves têm passado por longos períodos de inatividade, com o primeiro a ser submetido a uma cirurgia e a mudar de país para poder jogar. A isto junte-se a lesão de Ricardo Ferreira (Sp. Braga), a irregularidade de Luís Neto e percebemos que existe aqui um problema para resolver. Fernando Santos, há não muito tempo, disse que seguia Pedro Mendes e a verdade é que o português é titular da segunda defesa menos batida da Liga francesa. Para esta convocatória será normal que Rúben Dias se estreie e que Edgar Ié repita a chamada. E veremos se Rolando não entra nas contas...

LATERAL ESQUERDO

Duas vagas a definir: Raphaël Guerreiro (B. Dortmund), Fábio Coentrão (Sporting), Antunes (Getafe), Mário Rui (Nápoles), Kevin Rodrigues (Real Sociedad)

Outro problema bicudo para Fernando Santos. Raphaël Guerreiro tem sido assolado esta época por imensos problemas físicos - apenas 63 minutos desde 20 de dezem-bro -, Fábio Coentrão tem sido uma boa surpresa em Alvalade, mas o seu historial clínico ainda não deixa um treinador descansado. Fernando Santos já chamou Antunes e Kevin Rodrigues, mas este último perdeu a titularidade na Real Sociedad. Por outro lado, Mário Rui é indiscutível num clube de dimensão acima, o Nápoles, e tem um percurso feito nas seleções mais jovens...

MÉDIOS

Garantidos
William Carvalho (Sporting)
Danilo (FC Porto)
João Moutinho (Mónaco)
João Mário (West Ham)

Duas ou três vagas a definir: Manuel Fernandes (Lokomotiv Moscovo), Adrien (Leicester), André Gomes (Barcelona), Pizzi (Benfica), Bruno Fernandes (Sporting)

Esta é uma das incógnitas, pois Fernando Santos para o Euro chamou sete médios, mas para a Taça das Confederações convocou só seis. William e Danilo são os contemplados para o meio-campo defensivo, com Rúben Neves à espreita de um percalço. João Moutinho, por tudo e mais alguma coisa, também está certo na Rússia. Para as duas ou três vagas em aberto temos de equacionar Manuel Fernandes, que está a fazer uma temporada excecional e por isso já esteve na última convocatória, e ainda os habitués Adrien e André Gomes. Nem um nem outro estão a realizar épocas ao seu nível, por razões diferentes: o primeiro porque esteve seis meses parado e o segundo porque, como já assumiu, está a tornar-se insustentável a contínua desconfiança na Catalunha em relação ao seu valor. Por fora correm Bruno Fernandes e Pizzi, mas sobretudo o primeiro.

EXTREMOS

Garantidos
Ricardo Quaresma (Besiktas)
Bernardo Silva (Manchester City)

Uma vaga a definir: Gelson Martins (Sporting), Rony Lopes (Mónaco), Bruma (RB Leipzig)

No Euro, Fernando Santos chamou dois extremos de raiz, Ricardo Quaresma e Rafa. Na Taça das Confederações repetiu Ricardo Quaresma, que tem um entendimento especial com Ronaldo, acrescentou Bernardo Silva e substituiu Rafa por Gelson. Ora bem, os extremos do Besiktas e do Manchester City, se nada de inesperado acontecer, já sabem que vão passar o verão à Rússia. Depois, Gelson parte com grande vantagem mas sempre sem descurar Rony Lopes, o segundo melhor marcador do Mónaco, e Bruma, que é um elemento prepon-derante no Leipzig.

EXTREMO/AVANÇADO

Uma vaga a definir: Gonçalo Guedes (Valência), Nani (Lazio)

Basta estar atento às convocatórias de Fernando Santos para se constatar que o engenheiro gosta de chamar um elemento que possa jogar como extremo ou como segundo avançado, ao lado de Ronaldo. Na França e na Rússia esse lugar foi (muito bem) desempenhado por Nani, mas este está a fazer uma temporada muito fraca. E em Espanha Gonçalo Guedes está a encantar tudo e todos e, por isso, foi recompensado com a chamada à seleção. Não será um disparate dizer que o ex-Benfica estará em vantagem, mas não se pode desprezar a confiança que Fernando Santos tem em Nani.

AVANÇADOS

Garantidos
Cristiano Ronaldo (Real Madrid)
André Silva (AC Milan)

Serão dois os avançados de raiz a ir à Rússia. Ronaldo está mais do que certo e depois sobra uma vaga que, vendo bem, está preenchida com André Silva, que no último fim de semana marcou pela primeira vez desde 23 de novembro. O antigo futebolista do FC Porto entende-se às mil maravilhas com Ronaldo e, verdade seja dita, ao serviço da seleção tem revelado um excelente desempenho. Nélson Oliveira e Gonçalo Paciência estão na expectativa. E Éder só poderá agarrar-se à questão sentimental.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG