Cristiano Ronaldo de saída do Real Madrid? Clube tenta acalmar português

Imprensa escreve esta sexta-feira que craque português decidiu sair de Espanha por sentir-se injustiçado pelo processo da autoridade tributária

Cristiano Ronaldo poderá estar de saída do Real Madrid. A imprensa espanhola avança esta sexta-feira, tal como o jornal A Bola, que o futebolista português não quer continuar em Espanha, apesar da forte ligação ao clube de Madrid, por estar desiludido com as acusações de fraude fiscal.

A Marca escreve que o mal-estar de Ronaldo é "certo" e que o craque está a ponderar uma "decisão drástica". Em conversa com os dirigentes do Real, Cristiano Ronaldo terá manifestado indignação pela forma "injusta e desproporcionada" como foi tratado pelas autoridades tributárias, sobretudo quando tentou solucionar voluntariamente os erros cometidos no pagamento de impostos em Espanha.

O futebolista, que atualmente está na Rússia com a seleção portuguesa a disputar a Taça das Confederações, terá mesmo tomado a decisão de abandonar Espanha, mas o Real espera que o tempo e o apoio que tem manifestado a Ronaldo o faça mudar de opinião.

Caso saia, o Manchester United e o PSG poderiam ser eventuais destinos do jogador, os únicos clubes que, neste momento, estão em condições de assegurar um negócio que poderia chegar aos 400 milhões de euros, entre passe e salários de Cristiano Ronaldo.

Por agora, o Real está a tentar travar o jogador e o primeiro passo foi a nota pública que emitiu dando conta que sempre apoiou Cristiano Ronaldo. Mas, escreve a Marca, o clube não reteria Ronaldo contra a vontade do próprio e poderá estar mesmo a jogar com planos alternativos, até porque, assinala o jornal, "com 200 milhões podem fazer-se muitas coisas".

"Ele sabe que é honesto, que não fez nada de errado, e não entende o que se está a passar. Está muito triste e incomodado", afirmou à BBC uma fonte próxima do jogador.

A BBC garante que Cristiano Ronaldo, de 32 anos e com contrato com os 'merengues' até 2021, não descarta a hipótese de voltar à liga inglesa, onde já representou o Manchester United, de rumar ao Paris Saint-Germain, ou mesmo de se mudar para a liga chinesa.

Na terça-feira, o Ministério Público de Madrid acusou o futebolista português de ter, de forma "consciente", criado uma sociedade para defraudar o fisco espanhol em 14,7 milhões de euros, segundo a agência de notícias espanhola EFE.

O futebolista português é acusado de quatro delitos contra os cofres do Estado, cometidos entre 2011 e 2014, que contabilizam uma fraude tributária de 14.768.897 euros.

Ao serviço do Real Madrid, clube ao qual chegou em 2008, Cristiano Ronaldo já venceu três ligas dos campeões, duas ligas espanholas, duas taças do Rei, uma supertaça europeia, uma supertaça espanhola e um mundial de clubes.

[Notícia atualizada às 16:30 com declarações de fonte próxima de Ronaldo à BBC]

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG