Rui Vitória: "Não sou rato de porão, nem vou fugir daqui para fora"

O treinador do Benfica assume a responsabilidade por "uma época que não correu bem" e diz que vai cumprir os dois anos de contrato com o clube

O futuro de Rui Vitória foi o assunto dominante da conferência de imprensa do treinador do Benfica para lançar o dérbi deste sábado com o Sporting, em Alvalade.

O técnico assumiu as suas responsabilidades por aquilo que classificou como "uma época que não correu bem" e de forma veemente deixou bem claro o seu futuro no clube: "Tenho contrato por mais dois anos e tenho um enorme prazer em estar aqui. Quando cá cheguei não disse que ia ganhar títulos, disse que íamos trabalhar, mas no meu íntimo estava a vontade de ganhar três campeonatos em três disputados ou cinco em cinco. Já não vamos conseguir, mas não sou um rato do porão, nem vou fugir daqui para fora."

Rui Vitória foi ainda mais longe por forma a esclarecer que em cima da mesa não está a sua saída do Benfica devido à época menos conseguida que a equipa fez: "Estou a preparar a próxima época há já muito tempo, desde janeiro. E para verem que é assim posso dizer que sei a hora do primeiro pequeno-almoço nos Estados Unidos [digressão de pré-temporada] ou quanto demora a viagem de autocarro do aeroporto de Londres para Saint George's Park [estágio em Inglaterra]."

E prosseguiu: "Este ano não correu bem e eu sou o primeiro a assumir as responsabilidades. Mas se tiver de puxar das medalhas também puxo. Sou treinador com seis títulos no Benfica, já cá entraram muitos milhões com jogadores, já muita coisa foi feita na formação e ainda há as assistências no estádio. Nada do que fiz me envergonha. Este ano não correu bem, mas o Benfica está a fazer uma das melhores décadas da sua história. Olhar para tudo isto de forma reduzida é olhar para a árvore e não para a floresta. Às vezes, as grandes vitórias partem das derrotas e já estamos a preparar 2018/19 e 19/20. Até parece que há muitas equipas a fazer o que nós fizemos."

Onze do Sporting na ponta da língua

No que diz respeito ao dérbi deste sábado, Rui Vitória revelou que ainda tem várias dúvidas para fazer o onze e que por essa razão convocou 22 jogadores. "Vamos ver até à hora do jogo quem vamos ter disponível. Tenho mais dúvidas em relação à minha equipa do que em relação à do adversário. Sei quem vai ser o guarda-redes, os centrais, os alas, os dois do meio-campo, mas ainda tenho dúvidas sobre quem serão os laterais e quem vai estar no ataque. Quanto ao Sporting vai jogar com Rui Patrício, Piccini, Coates, Mathieu penso que vai estar, Coentrão, William, Battaglia, Gelson de um lado, Acuña do outro, e na frente Bas Dost com o Bruno Fernandes por trás. E digo isto porque faz parte do trabalho que nós fazemos para cada jogo", atirou.

Depois de lamentar a ausência de Jonas nos jogos decisivos da época, até porque se trata "do melhor marcador e jogador do campeonato", mostrou-se convicto de que este será um dérbi "muito emotivo, por duas equipas de grande qualidade e com grandes jogadores".

No que diz respeito às contas para o segundo lugar, que dá acesso a uma vaga na Liga dos Campeões, Rui Vitória elogiou o Sporting que diz ser "uma bela equipa, que se preparou bem para fazer um bom campeonato".

Exclusivos