Rui Vitória entra na galeria dos treinadores bicampeões nacionais

O treinador Rui Vitória entrou hoje na respeitável galeria dos treinadores bicampeões nacionais de futebol, ao levar ao Benfica à conquista de um inédito 'tetra', cujo mérito divide com o antecessor Jorge Jesus.

Vitória teve a espinhosa tarefa de substituir Jesus, que tinha conquistado três títulos em seis anos no clube 'encarnado' -- incluindo os dois últimos - e, ainda por cima, bateu com estrondo a porta ao mudar-se para o rival Sporting.

Duas temporadas depois, Vitória já fez melhor do que Jesus, que foi campeão na época de estreia, em 2009/10, mas depois de fazer uma 'travessia no deserto' de três anos, nos quais o campeão foi sempre o FC Porto, antes de se despedir da Luz com a conquista de mais dois títulos.

Na época passada, o novo técnico benfiquista entrou de forma titubeante, mas conseguiu reverter a situação e acabou mesmo por estabelecer novo recorde do campeonato, com 88 pontos, após um intenso 'braço-de-ferro' com o Sporting 'de' Jesus, que ficou a dois pontos de distância.

Vitória voltou a não ter vida facilitada nesta época, debatendo-se durante muito tempo com lesões prolongadas de vários jogadores influentes, mas beneficiou também das soluções do plantel 'encarnado' para chegar ao tetracampeonato, pela primeira vez na história do clube lisboeta.

Com dois títulos nacionais em outras tantas épocas, Vitória juntou-se uma lista que integrava já outros 10 técnicos: o húngaro Mihaly Siska, os ingleses John Mortimore e Bobby Robson, o brasileiro Carlos Alberto Silva e os portugueses Cândido de Oliveira, José Maria Pedroto, Toni, António Oliveira, José Mourinho e Vítor Pereira.

O último treinador a sagrar-se bicampeão foi, precisamente, Jorge Jesus, em 2014, mas o técnico do Sporting já subiu mais um patamar na hierarquia, tornando-se um dos 11 técnicos com três títulos de campeão, todos muito longe do recordista, o brasileiro Otto Glória, que conquistou seis 'cetros', quatro pelo Benfica e dois pelo Sporting.

Além de Jesus, conquistaram também o 'tri' os húngaros Lipo Herczka, Jozef Szabo e Janos Biri, Béla Guttman, os ingleses Randolp Galloway e Jimmy Hagan, o chileno Fernando Riera, o sueco Sven-Goran Eriksson e os portugueses Artur Jorge e Jesualdo Ferreira.

O 'bis' de Jesus e Vitória explica o ressurgimento do Benfica, após duas décadas de apagamento, nas quais o FC Porto 'produziu' cinco treinadores bicampeões: Robson (1994/95 e 95/96), António Oliveira (1996/97 e 97/98), Mourinho (2002/03 e 03/04), Jesualdo Ferreira (tricampeão em 2006/07, 07/08 e 08/09) e Vítor Pereira (FC Porto 2011/12 e 12/13).

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub