Antigos dirigentes descontentes com Rui Vitória

Luís Filipe Vieira ouviu preocupação de ex-diretores do Benfica ao jantar. Primeiro-ministro dá sugestão

O trabalho de Rui Vitória à frente da equipa do Benfica foi o tema dominante no jantar de quinta-feira, promovido pelo presidente Luís Filipe Vieira com vários ex-dirigentes do clube no Estádio da Luz.

Várias personalidades questionaram o trabalho do treinador, principalmente na Liga, tendo algumas das questões sido levantadas ao próprio presidente, que no seu discurso afirmara que, apesar da mudança de paradigma com a aposta nos jogadores da formação, quer ver resultados positivos.

Ao que o DN apurou, alguns dos antigos membros dos órgãos sociais quiseram saber pormenores sobre o trabalho de Rui Vitória e não esconderam a desconfiança e muita preocupação em relação à capacidade do técnico. O empate na Madeira, com o União, na terça-feira, aumentou o clima de desconfiança, pois o objetivo da conquista do tricampeonato complicou-se bastante, uma vez que a equipa de Rui Vitória ficou a sete pontos do líder Sporting e a cinco do FC Porto.

Uma fonte presente no jantar revelou ao DN que Vieira aproveitou esses sinais de insatisfação para pedir paciência, algo que já havia feito no seu discurso que deu início ao encontro entre antigos e atuais dirigentes do clube da Luz.

Certo é que Vieira está consciente de que os focos de contestação podem mesmo ser agudizados se os próximos resultados não forem de acordo com as expectativas.

Aliás, tal como o DN adiantou na edição de ontem, uma escorregadela do Benfica amanhã (16.00 horas, BTV) com o Rio Ave poderá abrir uma crise no comando técnico dos encarnados, e nesse contexto dificilmente Rui Vitória conseguirá permanecer no cargo. Numa época em que os encarnados não venceram nove (dois empates e sete derrotas) dos 22 jogos que disputaram e na qual já estão afastados da Taça de Portugal e têm a reconquista do título seriamente comprometida, outro mau resultado acentua ainda mais a contestação ao treinador.

A preferência de António Costa

O dia de ontem ficou marcado por uma frase do primeiro-ministro António Costa, que expressa bem o descontentamento em relação aos resultados da equipa. É que, questionado sobre o despedimento de José Mourinho do Chelsea, o chefe do governo, benfiquista e presença assídua na tribuna presidencial do Estádio da Luz, disparou: "Enfim, hoje aqui não posso ter nenhuma preferência clubística, senão até tinha uma excelente sugestão." Sem o dizer claramente, parece claro que António Costa gostaria de ver José Mourinho como treinador do Benfica.

Entretanto, a rádio catalã RAC1 adiantou ontem que o Barcelona e o Benfica vão assinar na próxima semana o acordo para a transferência de Alejandro Grimaldo, defesa-esquerdo de 20 anos, que chegará à Luz em janeiro e irá custar um milhão de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG