Batalha campal com adeptos e jogadores interrompe jogo entre Nice e Marselha

Os adeptos do Nice invadiram o relvado quando a sua equipa vencia o Marselha por 1-0, na terceira jornada da I Liga francesa de futebol, provocando a interrupção do encontro aos 74 minutos.

Elementos dos grupos radicais saltaram os painéis publicitários que separavam a bancada do relvado e tentaram agredir os jogadores do Marselha, após Dimitri Payet 'devolver' uma garrafa lançada desde topo Norte, onde se sentam os 'ultras' do Nice, quando se preparava para bater um pontapé de canto.

Os acontecimentos resultaram numa invasão de campo e numa autêntica 'batalha campal', que obrigou todos os jogadores a recolher aos balneários e levou o árbitro, Benoit Bastien, a interromper provisoriamente a partida quando o Nice vencia com um golo de Kasper Dolberg (49).

Um jornalista da AFP no Estádio Allianz Riviera relatou que a situação se descontrolou aos 75 minutos, quando a estrela do Marselha, Payet, que era alvo de garrafas de plástico cada vez que marcava um canto, lançou uma de volta para as arquibancadas.

Os adeptos furiosos do Nice invadiram o campo, ameaçando Payet, que tinha caído ao chão, antes de o árbitro ordenar o retorno aos balneários para as duas equipa.

Na confusão, Alvaro Gonzalez e Matteo Guendouzi, do Marselha, correram ao longo do relvado para enfrentar a claque contrária, com o capitão do Nice, Dante, a tentar acalmar os adeptos furiosos.

Um cordão de segurança de comissários, vestidos com coletes amarelos, tentou conter a invasão do campo antes de acontecimentos se descontrolarem numa luta generalizada entre jogadores das duas equipas, adeptos e funcionários. O técnico do Marselha, Jorge Sampaoli, teve mesmo de ser agarrado por alguns dos seus jogadores.

PSG é única equipa invicta

Antes disso, o Lyon empatou 3-3 em casa, com o Clermont, e continua sem vencer na Ligue 1, após 'desbaratar' uma vantagem de 3-1 ao intervalo.

Dembele (05, grande penalidade) adiantou a equipa do internacional português Anthony Lopes, que não evitou o autogolo de Diomande (12), mas viu Dembele (21), novamente, a adiantar a equipa da casa e Paqueta (45+1) a estabelecer uma vantagem de 3-1 ao intervalo, antes de Rashani (80 e 90+1) bisar e selar o empate.

Já o Montpellier venceu o Lorient por 3-1, após operar uma reviravolta na segunda parte, com golos de Savanier (50), Mavididi (58) e Delort (83), que 'invalidaram' o autogolo de Bertaud (21), que tinha colocado em vantagem os visitantes, que terminaram reduzidos a nove após as expulsões de Mendes (86) e Hergault (90+1), ambos por acumulação de cartões amarelos.

Por sua vez, o Rennes venceu o Nantes por 1-0, com um golo de Terrier (58), num dia em que três partidas da terceira jornada terminaram com um empate 1-1: Bordéus-Angers, Metz-Reims e Estrasburgo-Troyes.

Em Bordéus, Mara (10) adiantou a equipa da casa, mas Thomas (38) igualou para os visitantes ainda na primeira parte, enquanto o Metz viu o Reims adiantar-se por Munetsi (07), mas igualou pouco depois por Maiga (14), e o Troyes esteve a vencer com um golo de Touzghar mas permitiu o empate do Estrasburgo, através de Thomasson (77).

O PSG é a única equipa que venceu todos os três encontros da Ligue 1 em 2021/22 e lidera a classificação isolado, com nove pontos, seguido de Angers e Clermont, ambos com sete pontos.

com AFP e Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG