"A pior falha do Euro foi ter sido ganho por Portugal"

Jornalista da ESPN criticou a seleção portuguesa e o "futebol de fraca qualidade" praticado durante todo o campeonato europeu

Um jornalista da ESPN classificou a prestação da seleção portuguesa no Euro 2016 como "cínica" e "antidesportiva" e afirmou que a vitória portuguesa foi a epítome de uma competição marcada por "futebol de fraca qualidade".

Para Chris Jones, jornalista que cobriu o Euro para a ESPN, a performance portuguesa bateu "no fundo do futebol de seleções, à imagem de um torneio que deveria ser o último com 24 equipas participantes".

No artigo publicado no site da ESPN, o jornalista criticou duramente o campeonato e afirmou que apenas dois jogos do Euro 2016 foram bons: o de País de Gales contra Bélica e o de Itália contra Espanha. Todos os outros foram classificados entre "medíocres" e "maus" mas, "de longe, a pior falha do campeonato" foi ter sido ganho por Portugal.

"Portugal foi horrível", comentou o jornalista, garantindo que não se refere ao país nem à população portuguesa, mas aos 23 jogadores da seleção. "Nunca detestei tanto ver uma equipa de futebol como a portuguesa", escreve o jornalista.

As críticas de Chris Jones continuaram nas redes sociais. Na sua conta no Twitter, o jornalista publicou o seu artigo e escreveu: "Portugal odeia-me quase tanto como eu odeio a equipa portuguesa. Quase."

Ao responder a comentários de quem tenta defender a equipa das quinas, Chris Jones voltou a ofender a seleção portuguesa, dizendo que "teria vergonha de ganhar como Portugal ganhou" e que os portugueses o fazem rir.

No artigo da ESPN, Chris Jones afirmou que Portugal avançou da fase de grupos "por pouco", que estava no grupo mais fácil e que com a vitória de Portugal no Euro, o grande perdedor foi o futebol.

No final, o jornalista dá os parabéns à seleção nacional e aconselha-a a "aproveitar o título" pois os "outros vão fazer tudo para que não se repita".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG