Amigo de Cristiano Ronaldo condenado a dois anos de prisão

Pugilista Badr Hari foi condenado por ter agredido um empresário e tentado agredir outra pessoa

O pugilista marroquino Badr Hari foi condenado esta terça-feira pelo Supremo Tribunal de Haia a dois anos de prisão por agressão e perturbação da paz.

Hari, que ficou conhecido por ser amigo de Cristiano Ronaldo, após ter publicado várias fotografias dos dois nas redes sociais, foi acusado de ter agredido o empresário holandês Koen Everin durante uma festa em Amsterdão em 2012 e de ter tentado agredir uma pessoa com um copo partido numa discoteca holandesa.

Segundo o jornal AS, os juízes defendem que Hari se aproveitou da sua "superioridade física" em ambas agressões.

O pugilista de 32 anos não esteve presente em tribunal pois está em Marrocos. O seu advogado Benedicte Ficq descreveu a pena como "incompreensível" e explicou que Hari deverá viajar para a Holanda em breve para cumprir a pena.

Hari já foi condenado há dois anos pelo mesmo tipo de crimes em outubro de 2015, mas acabou por cumprir oito meses da pena, ficando em liberdade condicional depois. Em maio do ano passado, Hari foi preso num aeroporto de Marrocos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG