"O dom da natureza que gostaria de ter? Ser mãe"

O famoso questionário Proust respondido pela cantora Bárbara Tinoco

A sua virtude preferida?
Empatia.

A qualidade que mais aprecia num homem?
Empatia.

A qualidade que mais aprecia numa mulher?
Empatia.

O que aprecia mais nos seus amigos?
Têm todos sentido de humor.

O seu principal defeito?
Toda a gente me diz que é a teimosia.

A sua ocupação preferida?
Escrever canções, ver uma série com os gatinhos deitados ao pé de mim, namorar, ficar a conversar até às tantas com os amigos na cozinha, cantar...

Qual é a sua ideia de "felicidade perfeita"?
Um bocadinho do de cima, com um bocadinho do de baixo.

Um desgosto?
Amor não correspondido.

O que é que gostaria de ser?
Uma pessoa que fez muitas coisas.

Em que país gostaria de viver?
Portugal.

A cor preferida?
Lilás.

A flor de que gosta?
Girassol.

O pássaro que prefere?
O Guesha, é um Rosicoli.

O autor preferido em prosa?
Afonso Cruz, Hugo Gonçalves, Sally Rooney, JK Rowling.

Poetas preferidos?
Adília Lopes, Al Berto, o meu avô, Charles Bukowski.

O seu herói da ficção?
Harry Potter, Snape, Luke Skywalker.

Os heróis da vida real?
Os médicos, os professores, os poetas, os contabilistas, os pais, os avós, os tios.

As heroínas históricas?
Anne Frank, Malala, Inês de Castro (...)

Heroínas favoritas na ficção?
Mafaldinha, Mulan, Pocahontas, Princesa Leia, Hermione Granger.

Os compositores preferidos?
Carolina Deslandes, Tyoz, Miguel Araújo, Julia Michaels, Suzane Vega, John Meyer, Mark Knofler, Finneas O"Connell. Curiosamente têm todos "génio" como nome do meio.

Os pintores preferidos?
Florine Stettheimer, Frida Kahlo.


Os seus nomes preferidos?
Rui, Anabela, Beazinha, Rita, Luísa, Débora, João, Maria (do João), Patrícia, Feodor, Mateus, Ricardo da Rocha, Carolina, Pedrinho.

O que detesta acima de tudo?
Sentir tudo tão à flor da pele, estar doente, ver as notícias.

A personagem histórica que mais despreza?
Os amigos dos ditadores.

O feito militar que mais admira?
25 de Abril.

O dom da natureza que gostaria de ter?
Ser mãe.

Como gostaria de morrer?
Velhinha e sem medo.

Estado de espírito atual?
Cansadinha a tentar soar interessante e inteligente, provavelmente sem sucesso.

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?
Eu funciono muito bem com pedidos sinceros de desculpa.

A sua divisa?
Quando não se tem nada a perder, tem-se tudo a ganhar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG