Morreu Shere Hite. Quis fazer a revoluçao sexual no feminino

Desafiou a visão masculina da sexualidade ao revelar que muitas mulheres não obtinham prazer através da penetração sexual. Foi insultada pela Revista Playboy e renunciou à cidadania norte-americana. inha 77 anos.

Shere Hite, feminista conhecida pela sua investigação sobre a sexualidade feminina, autora do famoso "Relatório Hite", morreu na quarta feira (9 de setembro), aos 77 anos.

Partindo dos testemunhos de 3.500 mulheres, Hite desafiou a visão masculina da sexualidade ao revelar que muitas mulheres não obtinham prazer através da penetração sexual. Também encorajou as mulheres a assumir o controlo das suas vidas sexuais, recorda o Guardian.

Na altura, sofreu insultos vários e de todos os quadrantes, como da revista Playboy, além de várias personalidades que se insurgiram contra a sua investigação. Acabaria por rejeitar a cidadania norte-americana em 1995.

Foi o marido de Shere Hite, Paul Sullivan, quem confirmou a morte. Hite morreu na casa do casal em Tottenham, na zona norte de Londres.

Casada durante 14 anos com o pianista alemão Friedrich Höricke, até 1999, morou em vários países europeus antes de fixar residência em Londres com o segundo marido, Paul Sullivan.

A escritora Julie Bindel, que entrevistou Hite em 2011 e manteve sempre contacto com a feminista e investigadora, disse ao Guardian que Hinte sofria de Alzheimer e Parkinson.

Recorde aqui a entrevista que deu ao Diário de Notícias no ano passado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG