Morreu o mágico, ator e escritor norte-americano Ricky Jay

Ricky Jay morreu hoje, aos 72 anos, na sua casa em Los Angeles, EUA, após uma longa carreira que inclui vários filmes com o realizador David Mamet.

O seu assessor, Winston Simone, confirmou à revista Variety que o mágico, ator e escritor norte-americano Ricky Jay morreu hoje aos 72 anos de causas naturais.

Richard Jay Potash, que nasceu em Nova Iorque e cresceu no estado vizinho de Nova Jérsia, deu-se a conhecer como um respeitado ilusionista, arte que aprendeu com o avô.

Foi um perito nos truques com cartas e um estudioso da história da magia, mas também ficou muito conhecido pelas suas atuações na televisão e no cinema.

Em muitos dos seus trabalhos no cinema foi dirigido por Manet, entre eles a Casa de Jogos, obra-prima do diretor norte-americano, A Trama, As Coisas Mudam, Cinturão Vermelho e State and Main.

Em A Trama (1997) contracenou com Steve Martin, que num perfil publicado pela revista New Yorker se referiu a ele como representante da "elite dos mágicos".

Jay também teve um espetáculo a solo na Broadway (Ricky Jay e as Suas 52 Assistentes), que foi dirigido por Mamet e sobre o qual a cadeia televisiva HBO realizou um "especial" em 1996.

Atuou na película de James Bond O Amanhã nunca Morre, onde deu vida à personagem de um terrorista, foi narrador no filme Magnólia, de Paul Thomas Anderson, e também entrou no filme Boogie Nights, do mesmo diretor.

Em televisão, destacou-se na primeira temporada de Deadwood, série para a qual escreveu e também atuou, e também em Expediente X.

Também escreveu vários livros sobre magia.

Em 2012 foi apresentado na televisão um documentário sobre a sua vida, intitulado Deceptive Practice: The Mysteries and Mentors of Ricky Jay.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG