'Jojo Rabbit' vence prémio do público no Festival de Toronto

Comédia em que Hitler é o amigo imaginário de uma criança de 10 anos venceu o prémio que, no passado, foi premonitório da vitória nos Óscares.

O filme Jojo Rabbit, do realizador neo-zelandês Taika Waititi, venceu o prémio do público do Festival Internacional de Cinema de Toronto, que no passado foi uma premonição para os vencedores dos Óscares.

Jojo Rabbit é uma sátira sobre um rapaz alemão de 10 anos chamado Jojo (interpretado por Roman Griffin Davis) que, durante a II Guerra Mundial, descobre que a mãe (Scarlett Johansson) está a esconder uma jovem judia (Thomasin McKenzie) no sótão. Vira-se então para o seu amigo imaginário, Adolf Hitler (o próprio Waititi).

Na semana passada, Waititi já tinha vencido o novo prémio Ebert Director Award do Festival de Toronto para o melhor realizador, com o codiretor do festival, Cameron Bailey, a destacar o seu "humor afiado, estilo impecável e generosidade ilimitada".

Nos últimos 20 anos, o vencedor do prémio do público (o Grolsch People's Choice Award), selecionado com base nos votos dos espectadores do Festival de Toronto, ganhou por cinco vezes o prémio de Melhor Filme nos Óscares -- Green Book - Um Guia Para a Vida, no ano passado, 12 Anos Escravo, O Discurso do Rei, Quem Quer Ser Bilionário e Beleza Americana.

Dois finalistas em Toronto, Spotlight e Argo também ganharam Óscares durante os últimos anos e os vencedores de Toronto têm sido nomeados para Melhor Filme em todos os anos nos últimos 10 anos (com uma única exceção). Os finalistas este ano foram Marriage Story, de Noah Baumbach, e Parasit, de Bon Joon-ho.

O prémio é de 15 mil dólares canadianos (cerca de dez mil euros).

Exclusivos