"A Favorita" à frente de "Roma" e "Assim Nasce uma Estrela" em nomeações para os Bafta

Candidatos foram anunciados esta quarta-feira pela organização dos prémios de cinema britânicos.

"Roma", do mexicano Alfonso Cuarón, e "Assim Nasce uma Estrela", protagonizada por Lady Gaga, são dois dos filmes em competição na edição deste ano dos prémios britânicos de cinema Bafta, anunciou hoje a organização.

Mas o filme com mais nomeações é "A Favorita", que conta com Olivia Colman no papel de rainha Ana no drama que se estreia a 7 de fevereiro em Portugal. Colman venceu o Globo de Ouro para melhor atriz. O filme tem, ao todo, 12 nomeações, enquanto "Roma" e "Assim Nasce uma Estrela" somam sete nomeações cada um.

Na categoria de "Melhor Filme" os candidatos da edição deste ano são "Roma", "Assim Nasce uma Estrela", "BlacKkKlansman", "A Favorita" e "Green Book: Um Guia para a Vida", revelou hoje a Academia Britânica de Artes e Televisão de Cinema (BAFTA).

Alfonso Cuarón por "Roma", Spike Lee por "BlacKkKlansman", Pawel Pawlikowski por "Guerra Fria", Yorgos Lanthimos ("O Favorito") e Bradley Cooper ("Assim Nasce uma Estrela Nasce") são os candidatos ao prémio de "Melhor Realizador".

Na lista de candidatas a "Melhor Atriz" anunciada hoje estão Olivia Colman ('A Favorita'), Glenn Close ('The Wife'), Lady Gaga ('Assim Nasce uma Estrela'), Melissa McCarthy ('Can you ever forgive me?') e Viola Davis pela sua interpretação em ('Widows').

Os candidatos a "Melhor Ator" são Bradley Cooper ('Assim Nasce uma Estrela'), Christian Bale ('Vice'), Rami Malek ('Bohemian Rhapsody'), Steve Coogan ('Stan & Ollie') e Viggo Mortensen (Green Book: Um Guia para a Vida').

Na categoria de "Melhor Atriz Secundária" concorrem Amy Adams, Claire Foy, Emma Stone, Margot Robbie e Rachel Weisz e de "Melhor Ator Secundário" Adam Driver, Maheshala Ali, Richard E. Grant, Sam Rockwell e Timothée Chalamet.

De acordo com a organização os candidatos a "Melhor Guião original" são "Cold War", "The Favourite", "Green Book", "Vice" e "Roma".

A 72.ª edição dos prémios Bafta vai realizar-se a 10 de fevereiro no Royal Albert Hall, em Londres.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.