R. Kelly enfrenta mais 11 acusações de abuso sexual

Cantor norte-americano já no início do ano tinha sido acusado de 10 crimes do mesmo teor

R. Kelly está a enfrentar mais 11 acusações de crimes sexuais. Em causa está, segundo os media norte-americanos, a agressão sexual e abuso de uma menor com idade entre 13 e 16 anos. Se estas acusações se provarem, o cantor enfrenta uma sentença muito mais pesada do que as anteriores.

No início deste ano, o artista de R&B, de 52 anos, enfrentou 10 acusações de abuso sexual agravado. Na altura, declarou-se inocente em tribunal e foi libertado mediante o pagamento de uma fiança. Se tivesse sido condenado pelos casos anteriores, que terão envolvido quatro supostas vítimas, três das quais menores de idade, teria arriscado penas de três a sete anos de prisão.

O advogado de R. Kelly disse, contudo, que estas últimas acusações não dizem respeito a um novo caso. "A acusação refere-se a um caso já existente, a mesma suposta vítima e a mesma data (há uma década). Não muda nada", escreveu Steve Greenberg no Twitter, sublinhando que estão em causa os mesmos factos.

Segundo o Chicago Tribune, quatro das novas acusações contra R. Kelly são as mais graves do estado de Illinois, por isso, incorre numa sentença obrigatória de seis a 30 anos. Quatro acusações são de agressão sexual agravada, duas por agressão sexual e cinco por abuso sexual agravado.

Ao longo dos anos, dezenas de mulheres acusaram o cantor norte-americano de as ter abusado sexualmente. Em janeiro, na série documental de seis horas, Surviving R. Kelly, surgiram várias alegadas vítimas a contar as suas experiências. R. Kelly negou repetidamente as alegações.

O cantor perdeu um processo na justiça cívil, por não ter comparecido no tribunal de Chicago em abril. Em fevereiro foi formalmente acusado de ser o autor de 10 casos de abuso sexual agravado, envolvendo quatro mulheres, três delas menores quando os crimes foram alegadamente cometidos - teriam idades compreendidas entre 13 e 16 anos. Os factos remontam ao período entre 1998 e 2000.

Quando as acusações surgiram, chegou a ser detido mas foi libertado mediante o pagamento de uma caução de um milhão de dólares - cerca de 880 mil euros.

Há vários anos que existem acusações de pedofilia contra R. Kelly, embora não tenham resultado em acusações formais.

O cantor esteve casado, em 1994, por um breve período, com a cantora e atriz norte-americana Aaliya, quando esta era ainda menor. O matrimónio com a jovem - que entretanto morreu num acidente aéreo - foi anulado pelos pais dela.

Por causa do envolvimento nestes casos, a plataforma de streaming Spotify chegou a retirar R. Kelly dasuas playlist, mas acabou por voltar atrás depois de alguns artistas, entre eles Kendrick Lamar, ameaçarem boicotar o serviço.

Exclusivos