Miguel Gomes muda-se para o Brasil para fazer novo filme

Cineasta português vai mudar-se para a cidade de Canudos, no Sertão, para realizar o seu novo filme - Selvajaria. Isto mesmo foi anunciado pelo próprio esta tarde numa sessão do Festival de Paraty de 2019

Miguel Gomes foi ao Festival de Paraty e participou num debate com o professor e teórico baiano, Ismail Xavier, autor do livro Sertão Mar: Glauber Rocha e a Estética da Fome, que foi agora relançado.

Durante a sessão, o cineasta português anunciou que o seu novo filme é uma adaptação da obra Os Sertões, que leu durante um voo de Portugal para o Brasil, e que considerou ser "uma das prosas mais poderosas da língua portuguesa". E para ser fiel ao texto original, Miguel Gomes decidiu mudar-se uns tempos para Canudos, município brasileiro da Bahia. Um estado que faz parte da História com a chamada Guerra de Canudos, o confronto entre um movimento popular de fundo socioreligioso e o Exército da República, que durou de 1896 a 1897.

O cineasta português, conhecido pela assinatura em filmes como as Mil e Uma Noites e Tabu, não quis dar muitos pormenores sobre o seu novo filme, referindo apenas que o título escolhido é Selvajaria, explicando que "Blaise Cendras queria traduzir Os Sertões para o francês, com o título Sauvagerie. Ele não fez a tradução e eu roubei o título".

Segundo noticia o jornal Folha de São Paulo, o cineasta português encerrou a sessão no Festival Literário de Paraty (Flip) com uma nota de esperança. "De Portugal, vendo as notícias em jornais e TV sobre o Brasil, ficamos um pouco deprimidos. Mas estar na Flip, vendo brasileiros a pensar no Brasil, é algo positivo. Tenho consciência que Paraty é uma bolha, mas é importante ter espaços onde o Brasil se pensa".

Exclusivos