Homenagem a Eduardo Lourenço com estátua em Lisboa

Uma estátua em bronze de Eduardo Lourenço vai ser colocada nos jardins da sede União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA), em Lisboa.

Esta quinta-feira, às 18:00, vai ser apresentada ao público a estátua em bronze de Eduardo Lourenço, da autoria de Leonel Moura, nos jardins da sede da UCCLA, em Lisboa.

Uma homenagem em vida porque, sublinha Leonel Moura, as "estátuas devem ser feitas em vida. Eduardo Lourenço mereça-a!"

A estátua em bronze tem como base um protótipo realizado a partir da digitalização do próprio Eduardo Lourenço e posteriormente impresso em 3D juntando mais de 100 peças. Foi fabricada na Fundição Lage de Vila Nova de Gaia, tem 210 cm de altura e pesa cerca de 800 quilos.

Eduardo Lourenço (de Faria) faz 26 anos no dia da apresentação da estátua (23 de maio). Nasceu em São Pedro de Rio Seco, concelho de Almeida, distrito da Guarda, Portugal, o mais velho de sete irmãos.

Licenciou-se em Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, com uma dissertação com o título O Sentido da Dialéctica no Idealismo Absoluto. Ficou na universidade, como professor assistente nessa. Publicou o primeiro livro em edição de autor, "Heterodoxia", em 1949.

Reside atualmente em Paris.

Recebeu inúmeras distinções, destacando-se o Prémio Camões (1996), o prémio Pessoa (2011) e condecorações do governo português e francês,

O "Labirinto da Saudade" foi adaptado para cinema o ano passado, por Miguel Gonçalves Mendes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG