Exclusivo Encontro de irmãos no Expresso Transatlântico

Algures entre o fado e o rock ou a tradição e a modernidade, o trio composto por Rafael Matos e os irmãos Gaspar e Sebastião Varela continua a desbravar novos caminhos para a aquilo a que já se convencionou chamar de "nova música de Lisboa".

Gaspar Varela, o menino-prodígio da guitarra portuguesa, andava pelos Estados Unidos em digressão com Madonna, quando o irmão mais velho, Sebastião, lhe enviou algumas das músicas que começou a fazer com o amigo Rafael Matos. "Eles já tocaram juntos nalgumas bandas e a ideia era apenas gravar algumas partes de guitarra portuguesa por cima", recorda Gaspar", perante a concordância do irmão mais velho: "não havia objetivo nenhum de gravarmos. Era algo que estava cá dentro e apenas queríamos tocar um bocado juntos para ver como saia. E como o Gaspar estava lá e eu e o Rafa aqui, íamo-nos juntando e mandando as coisas, para ele fazer as dele por cima".

O certo é que "a coisa foi andando" e acabou mesmo por se tornar mais séria, com o trio, entretanto batizado de Expresso Transatlântico (numa bem-humorada alusão ao início da banda, com um oceano pelo meio), a contar já com um EP homónimo e diversos convites para atuar em festivais como o Soam as Guitarras, em Oeiras, já neste dia 20 de maio, ou o NOS Alive, a 7 de julho. "Fazíamos chamadas para discutir ideias, mas nunca com o objetivo de criar uma banda ou de levar isto mais a sério. Isso só aconteceu bastante mais tarde. Mas a piada também foi mesmo essa, juntarmo-nos apenas pelo gozo de tocar. Eu e o Seba somos irmãos, o Rafa é como se fosse também um irmão, pois conhecemo-nos todos desde crianças, portanto foi mesmo naquela do embora lá curtir um bocado e depois logo se vê", adianta Gaspar, que com 18 anos é o caçula do grupo - Sebastião tem 23 e Rafael tem 25.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG