DN volta a subir na confiança dos leitores

Subida para o quinto lugar do ranking do Digital News Report, do Reuters Institute, com 75% dos portugueses a sublinharem a confiança que têm no DN como fonte de informação.

O Diário de Notícias subiu mais um lugar, para 5.º, no índice de confiança dos leitores em Portugal, segundo o Digital News Report do Reuters Institute, o mais importante diagnóstico mundial na área dos media digitais. 75% dos portugueses inquiridos neste estudo assinalam o Diário de Notícias como uma fonte de confiança para as notícias que consomem. Em 2019, o DN já tinha subido três lugares, para sexto.

O relatório do Instituto Reuters para o Estudo do Jornalismo mostra que em Portugal o cenário dos media continua caracterizado por uma alta dependência de notícias televisivas - com as rádios e jornais impressos a apostarem na transformação digital para permanecerem relevantes.

Em relação ao ano anterior, de 2019, os dados divulgados mostram que as estações de televisão RTP e SIC continuam como as marcas em que os portugueses mais confiam como fontes de notícias, com um índice de 80% de confiança demonstrada pelos inquiridos. Entre os jornais, o semanário Expresso é o mais valorizado (77%), com o Jornal de Notícias, do grupo Global Media Group (a que o DN também pertence), a surgir como o jornal diário que recolhe mais confiança dos leitores (76%).

O Correio da Manhã é o título de media que suscita menos confiança, com apenas 50% de aprovação e 29% a sublinharem mesmo não confiar no jornal da Cofina.

Destaque também para outra marca do grupo Global Media, com a subida da TSF para o estatuto de rádio em que os portugueses mais confiam, com 74%, à frente da Rádio Renascença (73%) e da RDP Antena 1 (70%).

A subida do DN no ranking do relatório do Instituto Reuters vem reforçar a consolidação do nosso jornal como fonte de informação rigorosa e credível para os portugueses, depois de no último mês de maio o DN ter subido também três posições, para o 7.º lugar, entre os sites de media mais visitados em Portugal, no ranking netAudience da Marktest.

Desde o início da pandemia de covid-19 que o Diário de Notícias viu reforçados os seus números de audiência online, tendo mesmo em março ultrapassado a marca dos três milhões

A confiança demonstrada pelos portugueses, e evidenciada pelo Digital News Report do Reuters Institute, valida a aposta do DN em privilegiar o caminho da informação séria, rigorosa e credível, tão importante para reforçar os mecanismos de confiança necessários numa sociedade que vive tempos de incerteza.

O país em que mais se confia na informação

De acordo com o relatório do Instituto Reuters, Portugal é, entre os 40 países representados, aquele em que as pessoas mais confiam nos meios de comunicação, ex-aequo com a Finlândia, com 56% dos portugueses a considerarem que podem confiar nas notícias em geral e 59% a confiarem nos meios de comunicação que escolhem, A confiança desce em relação às notícias encontradas nas redes sociais (28%).

O Facebook continua a ser a principal fonte de notícias entre as redes sociais, mas Whatsapp, Instagram e Twitter foram as redes sociais que registaram crescimento no último ano como fontes de informação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG